Anúncios

SECRETARIA DESAFINA COM A CULTURA

by

banda-sinfonica-do-estado-de-sao-paulo-1831

 

A Secretaria de Estado da Cultura se posiciona de forma estranha no gerenciamento de verbas públicas e esta atitude começa a repercutir diretamente no projeto político do governador Geraldo Alckmin em se tornar candidato à presidência da República. Músicos fizeram esta observação ao enviar e-mail para a redação do Jornal Integração. Segundo consta, a pasta deve demitir mais de cem músicos. Alguns pertencem aos grupos estáveis como a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp), Jazz Sinfônica, Orthesp (Teatro São Pedro) e a extinção da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo, composta por 65 músicos profissionais.

No domingo (5), a Banda Sinfônica apresentou-se em frente ao Museu de Arte de São Paulo (MASP), sob a regência do maestro Marcos Sadao Shirakawa. O concerto foi um protesto contra a intenção de o governo paulista encerrar o contrato com 65 componentes e as demissões devem começar nesta quinta-feira (9), informou o maestro. O previsto ocorreu e 64 músicos foram demitidos.  Restou apenas o maestro Marcos Sadao para cumprir compromissos assumidos em concertos já agendados.

Segundo consta, as demissões afetam diretamente cerca de dez músicos de Tatuí, que se formaram no Conservatório e fazem parte destes conjuntos instrumentais do estado de São Paulo.

A Secretaria da Cultura se manifestou e “reconhece a importância da Banda Sinfônica, que continuará suas atividades mediante captação de patrocínio e outras formas de contratação dos músicos”. E acentua que “os gastos do governo com os salários dos componentes da banda chegam a R$ 7 milhões por ano, valor que garante a munutenção de 140 polos e 15 mil vagas do Projeto Guri”.

Os integrantes da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo que estão na lista de demissões da Secretaria da Cultura: Spallas Marcos Pedroso (saxofone) e Marisa Lui (clarineta). Flautas Renato Corrêa e Amanda Bomfim (solistas), Alexandre Daloia, Hélcio de Latorre, Otávio Blóes. Flautas PiccoloAdriana Coronato, Gabriela Machado. Oboés Martin Lazarov, Karina Ando (solistas), Rodrigo Muller. Corne-Inglês Rosana Moret. Clarinetas  Epitácio Rodrigues e Samuel Derewlany (solistas), Eduardo Freitas, Felipe Marcelino dos Reis, Fernando de Oliveira, Itamar Arão, Lindemberg Silva, Márcia Guirra, Rodinei Lourenço, Sérgio Wontroba. Requinta Joelson Menezes. Clarineta-Alto José Luiz Braz, Gleyton Pinto. ClaronesJoão Geraldo Alves, Isabel de Latorre. FagotesErick Ariga (solista), Luis Ramoska. ContrafagoteNara Martins. Saxofones Milton Vito (solista), Douglas Braga, Ederson Marques, César Roversi. Trompas Flávio Faria (solista), Eraldo Araújo, Ricardo Cruz, Vítor Neves. Trompetes Albert Santos, Edmilson Gomes e Rodrigo Burgo (solistas), Edílson Nery, Jean Pierre Ryckebusch, Roberto Gastaldi. TrombonesMarcelo da Silva (solista), Agnelson Gonçalves, Marco Antonio Lauro. Trombone-baixo Marcos Pacheco. EufôniosRafael Mendes (solista), Ricardo Camargo. Tubas Luciano Vieira (solista), Gustavo Campos, Rubens Mattos. Contrabaixos Fernando Freitas (solista), Frank Herzberg, Valgério Gianotto. Piano Miroslav Georgiev (solista). Tímpanos Marco Antonio Monteiro (solista). Percussão José Carlos da Silva (solista), Alexandre Biondi, Jonatas Silva, Priscila Balciunas, Marcel Balciunas, Saulo Camargo.

A Banda Sinfônica do Estado, com apoio de seus seguidores na página  SOS Banda Sinfônica (facebook), público,  amigos e os quase 15 mil apoiadores assinaram petição online para sua manutenção. Após um concerto realizado na Assembleia Legislativa, deputados da base aliada e oposição aprovaram emenda aglutinativa no valor de R$ 5 milhões, destinados à manutenção da BSESP. Apesar de aprovada em plenário, o governador Geraldo Alckmin  contingenciou a verba, ou seja, o dinheiro não pode ser utilizado até que o Governo autorize. A Secretaria de Estado da Cultura publicou novo edital para escolha da Organização Social (OS) que fará a gestão dos corpos estáveis da Secretaria (Banda Sinfônica, Jazz Sinfônica e Orthesp) e a Banda Sinfônica do Estado não consta do Edital. Para os músicos este gesto do governo  significa extinção de 27 anos de trabalho para a cultura brasileira. (Foto Divulgação site da BSESP).

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: