MAESTRO TATUIANO REGE CONCERTO DA AMIZADE

dezembro 3, 2021 by

Neste domingo (5), 19h30, o maestro tatuiano Adriano Machado (foto) rege o Concerto da Amizade, com a participação da cantora Elba Ramalho, padre Fábio de Melo e a Orquestra Sinfônica Villa Lobos, composta por 43 instrumentistas. A apresentação presta homenagem a Luiz Gonzaga, no Espaço das Américas, na Rua Tagipuru, em São Paulo. Neste concerto serão interpretados clássicos  da MPB e músicas do repertório da cantora.

O maestro Adriano Machado é tatuiano e formou-se pelo Conservatório de Tatuí. Depois de brilhante carreira na escola, onde ajudou a fundar a Orquestra Sinfônica Paulista (em risco com a presença da Sustenidos), participou como violinista da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP), a melhor da América Latina. Após ser dispensado do Conservatório por motivos políticos e também não voltar pelas mesmas razões, o maestro tatuiano fundou a Orquestra Villa Lobos, abriu seu próprio espaço na música e coordena profissionais que se apresentam com as maiores celebridades do cenário artístico nacional.

Destaques da edição de 4-12-2021

dezembro 2, 2021 by

Nesta quarta-feira (1º ), o prefeito Miguel Lopes deu início às festas natalinas de Tatuí no Jardim da Santa. No ato solene, o presidente Antonio Marcos de Abreu (Câmara) fez um pronunciamento em nome do Poder Legislativo.

TATUÍ É O 111º MUNICÍPIO MAIS COMPETITIVO DO BRASIL

COMÉRCIO FUNCIONA EM HORÁRIO ESPECIAL

COMITÊ CENTRALIZA VACINA NO GINÁSIO MUNICIPAL

PACAEMBU INVESTE R$ 150 MILHÕES EM TATUÍ

VEÍCULO CAPOTA NA AVENIDA DAS MANGUEIRAS

A SOCIAL-DEMOCRACIA RACHADA – GAUDÊNIO TORQUATO

FALECIMENTOS – GRUPO PARAÍSO

RIR EM TEMPO DE PANDEMIA – JARBAS SOBRAL NETO

TATUÍ E SUA HISTÓRIA – NOTAS DE SETEMBRO DE 1908

PREFEITURA REPASSA R$ 127 MIL PARA ENTIDADES

NOTAS E NOTÍCIAS

NOTÍCIAS DA CÂMARA

PADRE DE TATUÍ COORDENA POSSE DE CASAIS DIOCESANOS

PROGRAMAÇÃO NATALINA

COLUNA POLICIAL

PALAVRAS CRUZADAS

ATIVIDADES NO CENTRO HÍPICO

COLUNA DE ESPORTES

CLASSIFICADOS

NOVELAS

CANAL 1 – NOTAS DE TV POR FLÁVIO RICCO

COLUNA GENTE

MATÉRIAS OFICIAIS

( Leis, decretos, atos e Resultado do Processo Seletivo de médicos da Prefeitura de Tatuí, edital da Fundação Manoel Guedes e editais de casamentos do Cartório de Registro Civil de Tatuí).

Destaques da edição de 27-11-2021

novembro 25, 2021 by

IGREJA MATRIZ COMEMORA DIA DA PADROEIRA DE TATUÍ

PRESIDENTE DA CÂMARA DEVOLVE R$ 950 MIL PARA PREFEITURA

COMPOSITORES PREMIADOS EM FESTIVAL DE MÚSICA

PREFEITURA DE TATUÍ NÃO INVESTIRÁ NO CARNAVAL

A VIDA COMO ELA ERA – GAUDÊNCIO TORQUATO

DESTAQUES

REUNIÃO DETALHA CENSO DE 2022

PARÓQUIA LOUVA NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS

RIR EM TEMPO DE PANDEMIA – JARBAS SOBRAL NETO

FALECIMENTOS – GRUPO PARAISO

TATUÍ E SUA HISTÓRIA – NOTAS DE AGOSTO DE 1908

TATUÍ SUPERA 200 MIL DOSES DE VACINAS CONTRA COVID-19

NOTÍCIAS DA CÂMARA

NOTAS E NOTÍCIAS

COLUNA POLICIAL

PALAVRAS CRUZADAS

GUARDAS MUNICIPAIS RECEBEM MEDALHAS

COLUNA DE ESPORTES

PREFEITURA REFORMA PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO

NOVELAS

CANAL 1 – NOTAS DE TV POR FLÁVIO RICCO

COLUNA GENTE

PREFEITURA DE TATUÍ COMBATE A DENGUE

MATÉRIAS OFICIAIS

(Leis, decretos e Relatório de Gestão Fiscal da Prefeitura de Tatuí, Processo Seletivo da Fundação Manoel Guedes, editais de eleições no Clube de Campo e editais de casamentos do Cartório de Registro Civil de Tatuí).

MINISTRO OPINA SOBRE DECISÃO DO “ORÇAMENTO SECRETO” DA CÂMARA

novembro 18, 2021 by

Nada pode ser sonegado ao conhecimento e escrutínio dos cidadãos, ainda

mais tratando-se do uso e destinação de verbas públicas.

Dia 10 de novembro, o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) manteve a suspensão da execução dos recursos oriundos das chamadas “emendas do relator”, relativas ao orçamento deste ano, até que seja julgado o mérito de três ações que questionam essa prática do Congresso Nacional.

Em decisão majoritária (8×2), o colegiado referendou integralmente a liminar deferida pela ministra Rosa Weber, em 5/11, em Arguições de Descumprimento de Preceito Fundamental ajuizadas pelo Cidadania (ADPF 850), pelo Partido Socialista Brasileiro/PSB (ADPF 851) e pelo Partido Socialismo e Liberdade/PSOL (ADPF 854). A liminar foi submetida a referendo em sessão virtual extraordinária que teve início à 0h da terça-feira (9) e finalizou às 23h59 de quarta (10). A sessão foi marcada pelo presidente do STF, ministro Luiz Fux, a pedido da relatora.

Segundo a decisão, o Congresso Nacional, a Presidência da República, a Casa Civil da Presidência da República e o Ministério da Economia devem tornar públicos, no prazo de 30 dias, os documentos encaminhados aos órgãos e às entidades federais que embasaram as demandas ou resultaram na distribuição de recursos provenientes das emendas do relator-geral (identificadas pela rubrica RP 9) nos orçamentos de 2020 e 2021. A informação deve ficar disponível em plataforma centralizada e de acesso público.

O colegiado também determinou que esses órgãos, no mesmo prazo, adotem medidas para que todas as demandas de parlamentares voltadas à distribuição de emendas do relator-geral do orçamento, independentemente da modalidade de aplicação, sejam registradas em plataforma eletrônica centralizada, mantida pelo órgão central do Sistema de Planejamento e Orçamento Federal, em conformidade com os princípios constitucionais da publicidade e da transparência.

Seguiram o entendimento da relatora a ministra Cármen Lúcia e os ministros Luís Roberto Barroso, Edson Fachin, Ricardo Lewandowski, Alexandre de Moraes, Luiz Fux e Dias Toffoli.

A OPINIÃO DE CELSO DE MELLO

O ministro aposentado Celso de Mello enviou ao Jornal Integração uma apreciação sobre o voto da ministra Rosa Weber, acompanhado por oito ministros da Suprema Corte. Leia a íntegra da apreciação do tatuiano:

“A brilhante decisão da ministra Rosa Weber, revestida de consistente argumentação jurídica ao longo de 49 laudas, tem suporte em sólida fundamentação constitucional ! Fez prevalecer, de modo primoroso, a supremacia da Constituição da República, de que o Supremo Tribunal Federal, por delegação da Assembleia Constituinte, é o seu legítimo guardião ! É sempre importante relembrar que pertence à Suprema Corte brasileira o “monopólio da última palavra” em matéria de interpretação constitucional ! É do STF o poder extraordinário de encerrar, jurisdicionalmente, o exame  das controvérsias constitucionais ! Os membros do Congresso Nacional precisam compenetrar-se de que suas atividades estão rigidamente pautadas pelo que a Constituição estabelece, notadamente no que se refere ao seu poder normativo e particularmente no que se concerne à disciplina e ao uso de recursos públicos ! Nenhum Poder da República tem o direito de transgredir e de vilipendiar o texto da Lei Fundamental ! É por tal motivo que se revelará legítima a intervenção jurisdicional do Supremo Tribunal Federal nas Casas legislativas, toda vez que a atividade congressual desrespeitar princípios e regras inscritos na Constituição !

 Em uma palavra: não obstante o caráter político dos atos parlamentares, sempre que os corpos legislativos ultrapassarem os limites delineados pela Constituição ou exercerem as suas atribuições constitucionais com ofensa ao texto da Carta Política, justificar-se-á a instauração do controle judicial pelo STF, tal como se verificou no caso em questão !

A ocorrência de desvios jurídicos-constitucionais nos quais incida o Congresso Nacional não pode nem deve ser tolerada ! Legitimar-se-á, então, configurada tal situação, o exercício da Suprema Corte, da atividade de controle jurisdicional sobre os abusos legislativos perpetrados pela instituição parlamentar, sem que isso caracterize ofensa ao dogma  da separação dos poderes ! O princípio da publicidade, que rege as atividades do Estado, qualifica-se, ordinariamente, como pressuposto legitimador dos atos dos seus agentes (dos parlamentares, inclusive) cuja prática rege-se, salvo exceção ditada pela própria Constituição, pela cláusula da transparência e da visibilidade ! Em diversas decisões que proferi no STF, sempre enfatizei, relembrando Norberto Bobbio, que os estatutos do poder, em uma República fundada em bases genuinamente democráticas, não pode privilegiar o mistério, eis que a legitimidade político-jurídica da ordem democrática somente é compatível com o regime do poder visível, definido, na lição do próprio Bobbio, como “um modelo ideal de governo em público”.

Ao dessacralizar o segredo, a Constituição do Brasil, repelindo práticas abusivas e censuráveis da ditadura militar – como os ominosos “decretos secretos ou reservados dos generais Presidentes (Decreto 63.434/71, artigo 1º , p.ex) e as “portarias reservadas” número S-50-/gM5, de 19 de junho de 1964 e n. S-285-GM5)  -, restaurou velho dogma democrático e expôs o Estado, em plenitude, ao postulado da publicidade, cuja incidência – além de repudiar e tornar incompatível qualquer compromisso com o mistério – atua como fator de legitimação das decisões e dos atos governamentais.

O estatuto político brasileiro – que rejeita o poder que oculta e que não tolera o poder que se oculta – consagrou a publicidade dos atos e das atividades estatais como expressivo valor constitucional, incluindo-o,  tal a magnitude desse postulado, no rol dos direitos, das garantias e das liberdades fundamentais ! Na República sob cuja égide vivemos, todos os atos e atividades do Poder – inclusive daqueles emanados pelo Poder Legislativo – distinguem-se por seu caráter ostensivo e sujeitam-se, por efeito de direta e explícita subordinação constitucional, à exigência de plena visibilidade, sob pena total e completa invalidade !

A advertência do Supremo Tribunal Federal, no brilhante voto que a ministra Rosa Weber proferiu no denominado “Orçamento Secreto”, além de pedagógica e necessária, foi incisiva e bastante clara: o regime democrático é, por excelência, como enfatiza Norberto Bobbio, o regime do poder visível ! Nada pode ser sonegado ao conhecimento e escrutínio dos cidadãos, ainda mais tratando-se do uso e destinação de verbas públicas, pois estas hão de estar sob permanente controle das instituições estatais competentes (como os Tribunais de Contas e Ministério Público) e constante vigilância da sociedade civil !” (CELSO DE MELLO, Ministro aposentado e ex-Presidente do Supremo Tribunal Federal).

DESTAQUES DA EDIÇÃO DE 20-11-2021

PREFEITURA DIVULGA RESULTADO DO CONCURSO 001/2020

GOVERNO DO ESTADO INVESTE MAIS DE R$ 2 MILHÕES EM TATUÍ

FESTIVAL HOMENAGEIA MAESTRO NEVES

SARAU AFRO COMEMORA MÊS DA CONSCIÊNCIA NEGRA

PROGRAMA REGULARIZA SITUAÇÃO FUNDIÁRIAS DE 200 FAMÍLIAS

TATUÍ NOTIFICA 18 CASOS DE COVID-19 EM NOVEMBRO

A MOEDA DIVINA NA COMPRA DO PODER – GAUDÊNCIO TORQUATO

DESTAQUES

FALECIMENTOS – GRUPO PARAÍSO

TATUÍ E SUA HISTÓRIA – NOTAS DE AGOSTO DE 1908

PRÊMIO PAULO SETUBAL CONTEMPLA TRABALHOS

NOTÍCIAS DA CÂMARA

NOTAS E NOTÍCIAS

COLUNA GENTE

COLUNA DE ESPORTES

CLASSIFICADOS

COLUNA POLICIAL

PALAVRAS CRUZADAS

NOVELAS

CANAL 1 – NOTAS DE TV POR FLÁVIO RICCO

MATÉRIAS OFICIAIS

(Editais da Prefeitura de Tatuí e editais de casamentos do Cartório de Registro Civil de Tatuí).

Destaques da edição de 13-11-2021

novembro 16, 2021 by

TATUÍ VOLTA A REGISTRAR MORTES POR COVID-19

69% DA POPULAÇÃO ESTÁ IMUNIZADA CONTRA O CORONAVÍRUS

MUSICA NA PRAÇA APRESENTA SHOW CAPITAL DA MÚSICA

ASSEMBLEIA RECEBE SUGESTÕES DE TATUÍ PARA ORÇAMENTO

CENTRO HÍPICO SEDIA EXOSIÇÃO DE CAVALO PIQUIRA

HORA DE REVER A VIDA- GAUDÊNCIO TORQUATO

DESTAQUES

FALECIMENTOS – GRUPO PARAÍSO

RIR EM TEMPO DE PANDEMIA

TATUÍ E SUA HISTÓRIA – NOTÍCIAS DE 1908

NOTÍCIAS DA CÂMARA

SAÚDE DIVULGA DADOS DO OUTUBRO ROSA

COLUNA POLICIAL

PALAVRAS CRUZADAS

COLUNA DE ESPORTES

CLASSIFICADOS

NOVELAS

CANAL 1 – NOTAS DE TV POR FLÁVIO RICCO

COLUNA GENTE

MATÉRIAS OFICIAIS

(Editais da Prefeitura de Tatuí e editais de casamentos do Cartório de Registro Civil de Tatuí).

SUSTENIDOS ABRE A “SEMANA DA MÚSICA” COM MÚSICOS DA ESCOLA DE MÚSICA DE SÃO PAULO

novembro 5, 2021 by

CÂMARA PREOCUPADA COM

 DESMONTE DO CONSERVATÓRIO

Na quarta-feira (3), na sessão da Câmara Municipal de Tatuí, o método pedagógico que a Organização Social Sustenidos quer implantar  no Conservatório de Tatuí esteve à frente dos debates na tribuna. Esta mantenedora pretende tirar os professores e monitores dos grupos musicais, que elevam o nível de ensino da escola, e formar grupos amadores somente com alunos. Na última edição deste semanário,  o professor José Coelho de Almeida alertou  que “crê ser impossível aplicar a metodologia preconizada pela Sustenidos”. Do alto de sua experiência com o Conservatório,  acrescenta que “a Secretaria da escola parece ser uma “caixa preta”, que não revela a real situação de aprendizado dos alunos da escola”.

Na noite de quarta-feira, muitos vereadores ocuparam a tribuna e disseram estar preocupados com um possível desmonte do Conservatório, orgulho dos tatuianos e a mais bem sucedida escola de música da América Latina. Eduardo Sallum (PT), em seu pronunciamento, alerta sobre as demissões de monitores que estão programadas para o final de novembro. Esta informação do vereador pode ser confirmada pelo  comportamento da diretora executiva Alessandra Fernandez Alves da Costa, da OS Sustenidos e do Conservatório. Ela foi convidada para comparecer na Câmara Municipal, para explicar aos vereadores o seu modo de administrar a escola. Até esta sexta-feira (5), não se manifestou ao presidente Antonio Marcos de Abreu (PSDB), que lhe enviou o convite. Na foto acima, o presidente Antonio Marcos  aparece ao lado do professor José Coelho de Almeida, ex- diretor do Conservatório e o mentor da formação da estrutura educional do Conservatório Dramático e Musical “DR. Carlos de Campos”, de Tatuí. O maestro possui provas suficientes para comprovar como a Secretaria de Estado da Cultura desvia o método de ensino do Conservatório. Esta documentação, ao que tudo indica, deverá fundamentar uma ação judicial que envolve o Governo do Estado, caso este não tome providências.

…………………………………………….

Semana da Música – Neste domingo (7), a Organização Social “Sustenidos”, gestora do Conservatório de Tatuí, abre a “60ª Semana da Música”, criada pela professora Yolanda Rigonelli, diretora da escola de música em sua primeira edição. O que se estranha é que com 160 professores no Conservatório, esta OS prefere prestigiar músicos da Escola de Música de São Paulo (EMSP), também sob a responsabilidade da Secretaria de Estado da Cultura.

A primeira atração, neste domingo (7), às 16 horas, na Praça da Matriz, é de Toninho Ferragutti & Quinteto de Cordas. Toninhose apresenta ao lado dos músicos Luiz Amato (1º violino), Liliana Chiriac (2º violino), Adriana Schincariol Vercellino (viola), Adriana Holtz (violoncelo) e Zé Alexandre Carvalho (contrabaixo). Destes músicos, Adriana Schincariol e Adriana Holtz se formaram no Conservatório de Tatuí e fazem parte do corpo docente da EMSP. E os demais participantes também são integrantes da escola de música paulistana. A assessoria de imprensa da Sustenidos, em matéria enviada à imprensa, afirma que a programação deste ano “vai divertir a população de Tatuí”.

Dia 13 de novembro,  20h30,  na Praça da Matriz, apresenta-se a Big Band do Conservatório de Tatuí & Nailor Proveta, saxofonista e clarinetista líder da Banda Mantiqueira. Dias 19 e 20 de novembro, 20 horas, na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição de Tatuí, haverá concerto do Coro do Conservatório & Yuka de Almeida Prado. Ainda no dia 20 de novembro,  19 horas, haverá apresentação virtual do Grupo de Percussão do Conservatório de Tatuí.

Dia 21 de novembro, às 19 horas, está agendada apresentação virtual da Camerata de Violões do Conservatório. Dia 22, no mesmo horário, haverá uma apresentação virtual da Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí & Emmanuele Baldini.

. Dia 23,  19 horas, apresenta-se de forma virtual o Grupo de Choro do Conservatório & Izaías Bueno de Almeida. As apresentações podem ser acompanhadas em youtube.com/VideosConservatorio.

            Dia 24 de novembro, às 19 horas, acontece uma “live”, com o concerto do grupo carioca “PianOrquestra”, denominado: “Coletivo”, sob a direção do músico Cláudio Dauelsberg. O grupo é formado por quatro pianistas, uma percussionista e um piano preparado. Neste evento anuncia-se os vencedores do “16º Concurso Interno de Piano do Conservatório de Tatuí”, com o tema: “Revisitando o Modernismo”, que integra a programação da “Agenda Tarsila” e comemorações do Centenário da Semana Moderna de 1922. Para acompanhar, basta acessar: youtube.com/VideosConservatorio.
            Dia 25 de novembro, às 19 horas, haverá apresentação virtual de Música de Câmara do Conservatório. Dia 26, às 19 horas, apresentação virtual do Grupo de Música Raiz do Conservatório, juntamente com a dupla Zé Mulato & Cassiano, ganhadora do Prêmio Sharp (1998) e do Prêmio da Música Brasileira (2015), ambos na categoria “Melhor Dupla Regional” (2015). Seu repertório apresenta grande diversidade rítmica e poética, em uma viagem pelos 40 anos de carreira. Para acompanhar, acesse: youtube.com/VideosConservatorio.

            Dia 27 de novembro, às 14 horas, na Praça da Matriz de Tatuí, haverá concerto da Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí & Matias Nieva, um dos músicos mais versáteis e ativos do cenário musical ibero-americano, improvisador, solista internacional e fundador do “Trumpet Fest Argentina”.            Por fim, no dia 4 de dezembro, às 11 horas, na Praça da Matriz, ocorre o concerto da Jazz Combo do Conservatório de Tatuí & Wanessa Dourado, que se dedica ao violino popular e erudito. É uma das fundadoras do “Quarteto Fios de Choro”. Participa de apresentações e de gravações ao lado de vários artistas consagrados.

DESTAQUES DA EDIÇÃO DE 6-11-2021

CEMITÉRIO CRISTO REI COM BAIXA FREQUENCIA NO FINADOS

TATUÍ SUPERA 190 MIL DOSES DE VACINAS CONTRA A COVID

CONSERVATÓRIO REGISTRA 440 MIL VEÍCULOS NA REGIÃO

CONSERVATÓRIO ANUNCIA “SEMANA DA MÚSICA”

TATUÍ E SUA HISTÓRIAS – NOTAS DE AGOSTO DE 1908

CARTÓRIO RECEBEM DENÚNCIAS CONTRA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

CONSELHEIROS CONHECEM SISTEMA DE INFORMAÇÕES METEOROLÓGICAS

RIR EM TEMPO DE PANDEMIA – JARBAS SOBRAL NETO

FALECIMENTOS – FUNERÁRIA PARAÍSO

NOTÍCIAS DA CÂMARA

SERVIÇO FUNERÁRIO DE TATUÍ DEVE SER DIGITALIZADO

NOTAS E NOTÍCIAS

INFORMAÇÃO DO CREA-SP

ESCOLAS ENCERRAM DISTANCIAMENTO

COLUNA POLICIAL

FESTIVAL DE CULTURA EM NOVEMBRO

PALAVRAS CRUZADAS

COLUNA DE ESPORTES

CLASSIFICADOS

PALESTRAS ORIENTAM SOBRE CÂNCER DE MAMA

ACERVO DO MUSEU EXPOSTO AO PÚBLICO

ABERTAS INSCRIÇÕES PARA FESTIVAL DE MÚSICA CATÓLICA

NOVELAS

CANAL 1 – NOTAS DE TV POR FLÁVIO RICCO

COLUNA GENTE

MATÉRIAS OFICIAIS

(Edital de Concurso da Prefeitura de Tatuí, editais do Tatuiprev e editais de casamentos do Cartório de Registro Civil de Tatuí).

DECRETO GOVERNAMENTAL REGULAMENTA FUNCIONAMENTO DO CONSERVATÓRIO

outubro 28, 2021 by

Adventícios que chegam à Tatuí e pensam que podem dirigir o Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos” de qualquer  maneira estão enganados. A melhor escola de música da América Latina é regida por um Decreto Governamental de 6 de março de 1971, ainda em vigor, e assinado pelo governador Roberto Costa Abreu Sodré.

Diante da celeuma que ocorre no Conservatório, o Jornal Integração foi ouvir o maestro José Coelho de  Almeida, diretor da escola no período de março de 1968 a 26 de abril de 1983, data simbólica para ele, pois  nesse dia foi fundada a Escola Estadual “Barão de Suruí”, onde lecionou Desenho. Durante sua gestão, o Conservatório tornou-se referência mundial no ensino da música clássica e até hoje alunos compõem as mais renomadas orquestras, entre elas a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP), Orquestra Sinfônica de Campinas e a Orquestra Sinfônica Paulista, do Conservatório, a “Prata da Casa”.

Ao semanário, o professor afirma que “resolvi dar meu depoimento ao Jornal Integração para contar um pouco da história do nosso querido Conservatório. No Regulamento, em vigência, quando assumimos a direção da escola de música, orgulho para nossa cidade, somente estavam previstos os cursos de  clarineta e congêneres, violino, violão e iniciação musical.

 Não tínhamos professores para alguns cursos e não estavam previstos os cursos dos demais instrumentos de cordas, sopro, metais e percussão. Como na época, a política era acirrada em Tatuí, muitos achavam que iríamos perseguir professores e funcionários da escola. Nossa linha de pensamento sempre foi que nenhum administrador consciente assume o controle de uma empresa e faz mudanças repentinas. Primeiramente, conversa de maneira cordial e acolhedora com os trabalhadores, procura saber de tudo antes de fazer qualquer alteração. A produção não pode ser de maneira alguma interrompida. Deve se explicar com clareza o seu desejo de aumentar a produção e contar com os funcionários para atingir as metas almejadas”.

Um novo Regulamento

O maestro Coelho explica que nos primeiros meses de administração “vimos claramente de precisarmos de um novo Regulamento para o Conservatório. Trabalhamos diuturnamente e para elaborá-lo contávamos com um Conselho Técnico e Administrativo (CTA), formado por quatro professores e o diretor. Seguimos o trabalho com reuniões com professores, em grupos distintos, e com a Congregação do Conservatório, integrado por todos os professores, o secretário e o diretor. O assunto também foi discutido com especialistas de cada instrumento de orquestra, banda e percussão (Na época, Tatuí já contava com uma orquestra sinfônica regida pelo maestro Spartaco Rossi). O novo Regulamento foi estruturado, parte a parte, um trabalho que se iniciou no primeiro semestre de 1969 e em novembro de 1970 foi submetido ao senador Orlando Gabriel Zancaner, secretário da Cultura, Esportes e Turismo do Estado de São Paulo. Zancaner sempre deu extraordinário apoio ao Conservatório de Tatuí”.

Equipe de trabalho, consultas e aprovação

O maestro diz que “é importante destacar que a equipe do Conservatório que, em horário extra-expediente, até 22 horas, deu todo o apoio para a finalização do Regulamento. Devo destacar o jornalista Vicente Ortiz de Camargo, chefe da seção de Expediente e excelente redator (então proprietário de “O Progresso de Tatuí”, que sempre defendeu o Conservatório, grifo nosso), Hélio Reali, chefe da seção de Almoxorifado, extraordinário datilógrafo e João do Irineu, Secretário da escola. Após a redação final, iniciam-se consultas a artistas, tais como: João Carlos Martins, Yara Bernette e pianista Souza Lima, na época, maestro da Orquestra do Teatro Municipal de São Paulo. Generosamente, nos recebeu e fez uma apreciação do trabalho. Ele me disse: se este Regulamento for acolhido pelas autoridades, o Conservatório de Tatuí será a escola de música mais bem regulamentada do Brasil.

 Dr. Nelson Marcondes do Amaral, secretário particular do Governador Abreu Sodré e amigo do dr. Zancaner, acertou os detalhes para encaminhamento do Regulamento para aprovação. Dia 5 de março de 1971 foi a data marcada para apresentar o documento para o secretário Zancaner. Antes da 8 horas, eu já estava no saguão da secretária, na Avenida Paulista. Dr. Zancaner chegou e me convidou para subir, olhou os documentos e já havia um ofício datilografado para encaminhar para a Casa Civil do Governo do Estado. Ele chamou o dr. Porto, chefe jurídico da Secretaria, pediu para analisar o processo, dar um parecer, para encaminhar antes do meio-dia à Casa Civil. Dr. Porto esclareceu que o departamento jurídico da Casa Civil iria também examinar o Regulamento. No gabinete, dr. Zancaner agradeceu seu assessor jurídico e disponibilizou o seu carro oficial para me conduzir ao Palácio dos Bandeirantes. Dr. Nelson, avisado pelo secretário da Cultura, me recebeu e me encaminhou para do dr. Henrique Turner, Chefe da Casa Civil. No final da tarde, dr. Nelson e dr. Henrique estavam com o decreto assinado pelo governador Sodré e com remessa para publicação no Diário Oficial do Estado, no bairro da Mooca. Na manhã seguinte, estava estampado no Diário Oficial o decreto governamental e o novo Regulamento do Conservatório “Dr. Carlos de Campos, de Tatuí. Com esta providência, feita por tatuianos, iniciou-se uma nova etapa, com a escolha de professores para os cursos criados e o recrutamento de alunos para os respectivos cursos”.

“NINGUÉM ASSUME MUDANÇAS RADICAIS

SEM CONHECIMENTO, DIZ MAESTRO COELHO

Nas últimas semanas, demissões no Conservatório, uma reunião no dia 4 de outubro destinada a demitir  monitores, mudança no método pedagógico e extinção do Grupos Pedagógicos, com a participação de professores, monitores e alunos estão em discussão em Tatuí. O Poder Executivo aplaude e o Poder Legislativo reage com veemência contra estas incursões na escola de música, que pode resultar na perda da qualidade.

A OS Sustenidos é gerente do Projeto Guri e ainda não apresentou à imprensa algum documento que comprove sua experiência em escola de alta performance e música clássica, como os cursos ministrados no Conservatório de Tatuí. Pelo cronograma de trabalho que se tem conhecimento, a escola pode até deixar de existir como referência no ensino de música clássica. Consta de seu contrato com a Secretaria da Cultura, uma proposta de transformar todos os grupos musicais, Orquestra Sinfônica, Banda Sinfônica, Coro Sinfônico, entre outros, com a participação apenas de alunos. O Jornal Integração pediu a opinião do maestro José Coelho de Almeida à respeito desta metodologia. Abaixo a íntegra da entrevista:

Jornal Integração – Por muitos anos, o Conservatório adotou como modelo de aprendizado musical a formação dos Grupos Musicais, que consta do Regimento Escolar, com a participação de professores, monitores e alunos tocando lado a lado. A OS Sustenidos pretende extinguir este método e formar os Grupos Musicais somente com alunos. O que o sr. entende que possa acontecer com a mudança?

Maestro Coelho – Creio que é impossível aplicar a metodologia preconizada pela OS Sustenidos. Até hoje não sabemos quantos alunos de cordas (instrumentos de arco), de sopro (madeira e metais) e de percussão,  estejam habilitados para participar dos grupos musicais preconizados por essa organização social. A secretaria da escola parece ser uma “caixa preta”, que não revela a real situação de aprendizado dos alunos da escola. E quantos estariam habilitados a participar destes grupos musicais? Em vista da pandemia da Covid-19, quantos alunos estarão dispostos a voltar para Tatuí? Como será solucionada a logística para reunir esses alunos em grupos?

Jornal Integração – Maestro Coelho. Se existe essa dificuldade, o sr. não entende que é prematuro desfazer grupos já consagrados e que projetam o Conservatório no cenário nacional?

Maestro Coelho – Sim. Torno a repetir. Ninguém assume uma empresa e faz mudanças radicais, sem o conhecimento do que ela realmente produz. As mudanças devem ser consensuais, depois de uma avaliação de um administrador consciente do que já existe.

DESTAQUES DA EDIÇÃO DE 30-10-2021

DECRETO ESTADUAL REGULAMENTA FUNCIONAMENTO DO CONSERVATÓRIO

“NINGUEM ASSUME MUDANÇAS RADICAIS SEM CONHECIMENTO, DIZ MAESTRO COELHO

PRESIDENTE DA CÂMARA PEDE CREDENCIAMENTO DA HEMODIÁLISE DE TATUÍ

IGREJA COMEMORA DIA DE SÃO FREI GALVÃO

PREFEITURA FECHA NESTA SEXTA-FEIRA E ABRE NA QUARTA-FEIRA

MÚSICA NA PRAÇA APRESENTA NÚCLEO DE BOTUCATU

POETISA LANÇA TRABALHO NO CANAL DO MUSEU

FUNDO SOCIAL PROMOVE BRECHÓ SOLIDÁRIO

DESTAQUES

RIR EM TEMPO DE PANDEMIA – JARBAS SOBRAL NETO

FALECIMENTOS – GRUPO PARAÍSO

TATUÍ E SUA HISTÓRIA – NOTAS DE JULHO DE 1908

TATUÍ  INTEGRA CONSELHO DE ASSOCIAÇÃO PREVIDENCIÁRIA

PRESIDENTE DA CÂMARA VIABILIZA CASA DE APOIO EM JAÚ

NOTÍCIAS DA CÂMARA

NOTAS E NOTÍCIAS

COLUNA GENTE

COLUNA DE ESPORTES

CLASSIFICADOS

DEPUTADO TRABALHA PARA A SANTA CASA

EMPRESÁRIOS INAUGURAM NOVA EMPRESA EM TATUÍ

NOVELAS

CANAL 1 – NOTAS DE TV POR FLÁVIO RICCO

MATÉRIAS OFICIAIS

(Editais da Prefeitura de Tatuí, Clube de Campo de Tatiuí, Neoeneergia Elektro, instituto de Previdência Própria do Município de Tatuí, Edital de Concurso da Prefeitura de Tatuí (Planexcon), Câmara Municipal de Tatuí e editais de casamentos do Cartório de Registro Civil de Tatuí).

LEGISLATIVO EXIGE CUMPRIMENTO DO REGIMENTO DO CONSERVATÓRIO

outubro 21, 2021 by

/Secretário Sá Leitão recebe ofícios de Antonio Marcos de Abreu, presidente da Câmara Municipal de Tatuí.

Na terça-feira (19), o secretário Sérgio Sá Leitão, da pasta estadual da Cultura, foi recebido pelo prefeito Miguel Lopes (PSDB), em reunião no Paço Municipal, com a presença da deputada Damaris de Moura (PSDB), presidente Antonio Marcos de Abreu (Câmara de Tatuí), vereadores e outros convidados.

Na pauta da discussão, a situação que se encontra o Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos”, administrado desde janeiro de 2021 pela Organização Social Sustenidos.

 A demissão de dez funcionários por esta organização social provocou  reação na Câmara Municipal, iniciada pelo presidente Antonio Marcos de Abreu (PSDB). As reclamações sobre a atual administração se avolumaram e fez com que o secretário Sá Leitão viesse à Tatuí para tentar solucionar o impasse. Embora há algum tempo na pasta, Sá Leitão não conhecia as instalações do Conservatório, o que o fez nesta terça-feira (19).

O prefeito Miguel Lopes afirma que “de positivo, ele anunciou para 2022 um orçamento recorde para o Conservatório, no valor de R$ 27,6 milhões. “Agradeço a todos os envolvidos, que de maneira séria e democrática, participaram da construção desse momento importante para Tatuí. O anúncio que o secretário fez foi muito positivo e ainda, a transparência da reunião foi essencial, onde foram chamados todos os interessados neste assunto”, destacou o prefeito. Diz ainda Miguel que “foi uma reunião séria e democrática e agradece a presença de todos no Paço Municipal”.

Presidente da Câmara pede

 cumprimento do Regimento Escolar

Durante a reunião no Paço Municipal, o presidente Antonio Marcos de Abreu, como Chefe do Poder Legislativo de Tatuí, protocolou dois ofícios endereçados ao secretário Sá Leitão e Alessandra Costa, diretora executiva da OS Sustenidos. Nestes documentos, o parlamentar pede o fiel cumprimento do Regimento Escolar do Conservatório de Tatuí.  O secretário e a diretora disseram ao presidente da Câmara que entendem a magnitude do Conservatório para os tatuianos, além da importância da instituição para os cenários estadual, nacional e latino-americano. Anteciparam que a previsão é de aumentar a qualidade e a oferta de cursos, com mínimo de 2.000 alunos e se mostraram dispostos ao diálogo, informa o presidente da Câmara.

Pugilismo – Durante o encontro com o secretário houve um incidente entre o titular da Cultura e o vereador Eduardo Sallum (PT). O clima ficou tenso e houve certo desconforto entre os presentes, como mostram imagens de um vídeo.  O Departamento de Comunicação do Governo do Estado enviou um “press release” para os jornais, com o seguinte teor: “O Secretário da Cultura e Economia Criativa, Sérgio Sá Leitão, foi agredido verbalmente, ofendido e ameaçado nesta terça-feira (19) pelo vereador de Tatuí, Eduardo Sallum, do Partido dos Trabalhadores (PT), durante reunião na Prefeitura da cidade. Em resposta, o secretário se defendeu veemente e exigiu que a conversa fosse realizada com respeito e civilidade, como estava sendo até a intervenção do parlamentar. As ofensas do parlamentar começaram quando o secretário questionou um número equivocado sobre o orçamento da Secretaria que havia sido mencionado pelo vereador Eduardo Sallum”. Um vídeo enviado para a redação do Jornal Integração mostra que houve momentos tensos entre as duas partes.

            O presidente Antonio Marcos de Abreu (PSDB) disse que, representando o Poder Legislativo, pediu desculpas ao secretário Sá Leitão pelo desagradável incidente.

PROJETO DA SUSTENIDOS CONFLITA

COM REGIMENTO ESCOLAR

No site do Conservatório está estampado o Regimento Escolar que define o modelo pedagógico da escola de música e sua composição. Este método foi aprimorado durante os anos para tornar a escola em referência no ensino municipal. O Artigo 25,  assim define o modelo pedagógico: “Os Grupos Pedagógico-Artísticos são formados por alunos bolsistas e por professores e monitores, organizados e orientados por um Regente ou Coordenador e nos quais os alunos podem vivenciar a experiência de atuar ao lado de profissionais de suas respectivas áreas, constituindo-se em ferramenta essencial na sua qualificação para o mercado de trabalho”. E o § 1° define que “São os Grupos Pedagógico-Artísticos: a) Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí; b) Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí; c) Coro Sinfônico do Conservatório de Tatuí; d) Grupo de Percussão do Conservatório de Tatuí e) Camerata de Violões do Conservatório de Tatuí; f) Grupo de Performance Histórica do Conservatório de Tatuí; g) Big Band do Conservatório de Tatuí; h) Jazz Combo do Conservatório de Tatuí; i) Grupo de Choro do Conservatório de Tatuí; j) Ensemble de Performance Histórica; k) Companhia de Teatro do Conservatório de Tatuí”.

De acordo com o contrato de gestão, firmado entre a Secretaria da Cultura e a OS Sustenidos, tudo leva a crer que a gestora desconhecia  este Regimento Escolar. Em seu projeto pretende transformar todos os grupos musicais, compostos só por alunos, eliminando professores e monitores. Esta ação cria um retrocesso na escola de música e pode desestimular alunos a continuar a estudar no Conservatório de Tatuí, diz um professor que prefere o anonimato. Nos últimos dias, quando a Câmara Municipal reagiu com veemência contra esta organização social, a diretoria mudou de comportamento. Programou apresentações do Grupo de Choro na Praça da Matriz, às terças-feiras, produziu um vídeo com a Orquestra Sinfônica Paulista, com participação de  professores e alunos e exibiu na internet. E, dia 11 de novembro, a Banda Sinfônica inicia ensaios presenciais para uma apresentação no dia 27 de novembro no coreto da Praça da Matriz.

O TEOR DOS OFÍCiOS ENTREGUES

O presidente Antonio Marcos de Abreu encaminhou à imprensa o teor dos  ofícios entregues ao secretário da Cultura e diretora executiva da Sustenidos. Veja os itens do ofício:

1)  Que seja fielmente cumprido o Regimento Escolar, em especial o disposto no artigo  25, Capítulo IV – Dos Grupos Pedagógicos e Grupos Pedagógico Artístico.

 2) Que seja mantido o quadro de monitores, método encontrado pelas administrações anteriores para legalizar a situação funcional desses profissionais no Conservatório.

3) Que seja eliminada do atual contrato de gestão, toda e qualquer disposição que contraste o Regimento Escolar.

4) Que o método de apresentações  anuais dos grupos musicais sejam retomadas (22 apresentações), para que a comunidade de Tatuí tenha a oportunidade de acompanhar o trabalho desenvolvido pelo Conservatório, bem como sirva de estímulo à nossas crianças.

 5) Seja  aumentada a verba destinada ao Conservatório, já para o exercício de 2021, a fim de corrigir defasagens passadas e para que esta nobre escola possa, ainda mais brilhantemente exercer o seu ofício.

 6) Sejam os colaboradores recém demitidos, recontratados para bem continuar suas atividades junto ao Conservatório.

DESTAQUES DA EDIÇÃO DE 23-1-2021

CNBB CONDENA AGRESSÕES VERBAIS CONTRA RELIGIOSOS

 LEGISLATIVO EXIGE CUMPRIMENTO DO REGIMENTO DO CONSERVATÓRIO

ROTARY E PREFEITURA SE UNEM CONTRA A PARALISIA INFANTIL

A VERDADE É DURA, SECRETÁRIO – DEPUTADA MÁRCIA LIA (Pt)

DESTAQUES (CARTA ABERTA DA CNBB)

FALECIMENTOS – FUNERÁRIA PARAÍSO

RIR EM TEMPO DE PANDEMIA – JARBAS SOBRAL NETO

TATUÍ COM QUASE QUATRO CASOS DIÁRIOS  DE COVID

PREFEITURA ALTERA LOCAL DE VACINAÇÃO

DIA V DE VACINAÇÃO IMUNIZA CRIANÇAS E JOVENS

TATUÍ E SUA HISTÓRIA – NOTAS DE JULHO DE 1908

MUSEU APRESENTA MOSTRA DE CURURU

NOTAS E NOTÍCIAS

SESI APRESENTA ORLEANS STREET JAZZ BAND

NOTÍCIAS DA CÂMARA

COLUNA GENTE

CORTE DE ÁRVORE DESTRÓI OBRA DE ARTISTA TATUIANO

COLUNA DE ESPORTES

TATUIANO ELEITO TÉCNICO DO ANO NO BEISEBOL DA ÁUSTRIA

PREFEITO INAUGURA UNIDADE DO CAP

CURSO RÁPIDO DE MANICURE

COLUNA POLICIAL

PALAVRAS CRUZADAS

PROJETO BATE TAMBÔ NO FESTIVAL DE CULTURA

ESCOLA RECEBE CAMINHÃO DA FOTOGRAFIA

EXPOSIÇÃO DE CAVALO MANGALARGA NO CENTRO HÍPICO

NOVELAS

CANA 1 – NOTAS DE TV POR FLÁVIO RICCO

MATÉRIAS OFICIAIS

(Leis, decretos e atos da Prefeitura de Tatuí, editais do Instituto de Previdência Própria do Município de Tatuí e editais de casamentos do Cartório de Registro Civil de Tatuí).

CÂMARA CONVIDA GESTORA DO CONSERVATÓRIO PARA ESCLARECIMENTOS

outubro 14, 2021 by

Na quarta-feira (13), o vereador Antonio Marcos de Abreu (PSDB), presidente da Câmara Municipal de Tatuí, voltou a apresentar requerimentos com questionamentos sobre a administração do Conservatório “Dr. Carlos de Campos” de Tatuí. Um desses documentos, baseado no artigo 320 do Regimento Interno da Câmara, pede que se convide a Sustenidos Organização Social de Cultura, gestora da escola de música, “para prestar informações e esclarecimentos nesta Casa Legislativa”.

O requerimento indaga quantos colaboradores foram demitidos após a assunção da gestora e qual foi o critério utilizado para essas dispensas. Marcos pergunta  sobre a possibilidade de novas demissões, se haverá manutenção da estrutura de alunos e cursos, se ocorrerá fechamento dos cursos de artes cênicas e área de choro, qual é o atual patrimônio da escola de música e sua capacidade de atuação e atendimento e se consta, no planejamento, a retomada de projetos de música e teatro em nível estadual e nacional, como Pró-Bandas, Coreto Paulista, Festival de Campos do Jordão, Festival de MPB, Festival Estudantil de Teatro e conferências internacionais, além da participação e gravação de músicas de diversas orquestras.

            Além disso, o parlamentar quer saber se está no planejamento a retomada da Orquestra Sinfônica Paulista e outros grupos musicais. Questiona ainda se foi destinada verba suplementar em 2021, para complementar seu orçamento. E se o Governo do Estado  efetua os repasses necessários à instituição, e qual o número de alunos matriculados nos cursos oferecidos pela escola.

            O vereador Antonio Marcos apresenta requerimentos à Alessandra Costa,  diretora executiva da “OS Sustenidos”. atual gestora do Conservatório. O vereador pergunta qual o número de alunos matriculados nos cursos oferecidos pela instituição, especificando cada curso, com relação aos anos de 2019, 2020 e 2021, e se neste ano foram ministrados os cursos de Teatro, Artes Plásticas, Literatura e Cinema, bem como se existe previsão de turmas para o ano de 2022.

            Na justificativa, o parlamentar cita que as informações apuradas pela mídia são preocupantes (demissões, extinções dos cargos de monitor, fechamento de cursos das artes cênicas e dos cursos da área de choro e até o fechamento do Polo de São José do Rio Pardo) e afetam não apenas a comunidade local. “Da forma em que estão  representam um risco iminente à cultura do País, pois desconsideram a importância e a posição de excelência do Conservatório de Tatuí no cenário mundial. Tais fatores causam espanto e temor perante a comunidade local. O Conservatório é fruto de um trabalho árduo de inúmeras autoridades, profissionais, população tatuiana e associações de amigos, desde sua gênese”, destaca o vereador.

PROJETO DA SUSTENIDOS CONFLITA

COM REGIMENTO ESCOLAR

No site do Conservatório está estampado o Regimento Escolar que define o modelo pedagógico da escola de música e sua composição. O artigo 25 estabelece que “Os Grupos Pedagógico-Artísticos são formados por alunos bolsistas e por professores e monitores, organizados e orientados por um Regente ou Coordenador e nos quais os alunos podem vivenciar a experiência de atuar ao lado de profissionais de suas respectivas áreas, constituindo-se em ferramenta essencial na sua qualificação para o mercado de trabalho”.

 E o § 1° define que “São os Grupos Pedagógico-Artísticos: a) Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí; b) Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí; c) Coro Sinfônico do Conservatório de Tatuí; d) Grupo de Percussão do Conservatório de Tatuí e) Camerata de Violões do Conservatório de Tatuí; f) Grupo de Performance Histórica do Conservatório de Tatuí; g) Big Band do Conservatório de Tatuí; h) Jazz Combo do Conservatório de Tatuí; i) Grupo de Choro do Conservatório de Tatuí; j) Ensemble de Performance Histórica; k) Companhia de Teatro do Conservatório de Tatuí.

O Jornal Integração publicou que dia 29 de setembro, uma reunião promovida pela OS Sustenidos, com professores do Conservatório, praticamente coloca  um fim nos propósitos de ensino profissionalizante da escola de música de Tatuí. Este fim do Conservatório resume-se na não observância por parte da Sustenidos em mudar o modelo pedagógico da escola e compor os grupos musicais somente com alunos.

O semanário teve acesso a um áudio da reunião e a gravação revela o firme propósito de a organização social desmontar toda a estrutura física e humana da considerada melhor escola de música da América Latina. A reunião tratava da extinção de cargos de monitores. Estes cargos constam do Artigo 25 do Regimento Escolar e uma mudança confronta com os objetivos do ensino musical do Conservatório. Também ficou claro que poderia haver demissões, caso o monitor não se enquadrasse no cargo de professor.  Durante a gravação, sua administração alega falta de repasses da Secretaria de Estado da Cultura e o congelamento do orçamento do Conservatório.

A um jornal regional, a direção do Conservatório ressalta que a informação não procede e que não há intenção de desmontar a estrutura física da escola. Para a Sustenidos, em nota,  “A reestruturação irá aumentar o protagonismo dos alunos e alunas nos Grupos Artísticos; aumentar em 42% o número de bolsas concedidas; aumentar o tempo de vigência e pagamento das Bolsas Performance (de quatro para nove meses); e rever a nomenclatura de cargos. Haverá um remanejamento das horas-aula trabalhadas”.

 O  Contrato de Gestão da OS Sustenidos, publicado no Diário Oficial de 30 de dezembro de 2020, na página São Paulo, 130 (257) – 39, mostra a clara intenção em não seguir o artigo 25 do Regimento Escolar do Conservatório e com a participação somente de alunos nos grupos musicais, a nítida intenção em transformar a escola em “laboratório de experiência musical” e esquecer a metodologia pedagógica aplicada durante anos com sucesso.

No contrato de gestão, em claro confronto com o Regimento Escolar do Conservatório, principalmente o artigo 25,  a OS Sustenidos privilegia um método somente com a participação de alunos: “Os 6 Grupos Artísticos musicais propostos abarcarão a maioria dos instrumentos dos cursos oferecidos pelo Conservatório, atendendo a área da Música de Concerto com a Orquestra Sinfônica, a Banda Sinfônica, o Coro de Câmara e o Grupo de Percussão. Na área de Música Popular, haverá a Big Band e o Grupo Regional Brasileiro, ampliando os conceitos que existem hoje no Grupo de Choro e na Camerata de Violões. A configuração dos grupos em 2021 será a seguinte: 1. Orquestra Sinfônica – 63 alunos (as) bolsistas 2. Banda Sinfônica – 55 alunos (as) bolsistas 3. Big Band – 16 alunos (as) bolsistas 4. Coro de Câmara – 21 alunos (as) bolsistas 5. Regional Brasileiro (instrumental) – 18 alunos (as) bolsistas 6. Grupo de percussão – 12 alunos (as) bolsistas 7. Grupo de Teatro – 10 alunos (as) bolsistas. A partir do segundo semestre de 2021, todos os sete Grupos Artísticos serão compostos exclusivamente por alunos (as) bolsistas, para que seja possível desenvolver a autonomia e o protagonismo desses jovens”.

DESTAQUES DA EDIÇÃO DE 16-10-2021

SABESP PROJETA INVESTIR R$ 122 MILHÕES EM TATUÍ

PREFEITURA VAI CONSTRUIR CENTRO DE FISIOTERAPIA

AULAS PRESENCIAIS OBRIGATÓRIAS NO ESTADO

ESCOLA DE SAMBA GRAVA CLIP DO CARNAVAL DE 2022

UTI DA SANTA CASA VOLTA A RECEBER PACIENTES DE COVID

NÃO HÁ BELEZA NA MISÉRIA – GAUDÊNCIO TORQUATO

DESTAQUES

FUNDO SOCIAL INICIA NOVOS CURSOS

EMPRESA ALTERA HORÁRIO DE ÔNIBUS NA REGIÃO

RIR EM TEMPO DE PANDEMIA – JARBAS SOBRAL NETO

FALECIMENTOS – GRUPO PARAÍSO

TATUÍ E SUA HISTÓRIA – NOTAS DE 1908

COMPOSITOR LANÇA NOVO CD

IGREJA CELEBRA DIA DO NASCITURO

MÚSICO DE TATUÍ COMPÕE TEMA DA PADROEIRA DO BRASIL

COLETIVO FEMININO LANÇA VÍDEO

TATUÍ COM SALDO POSITIVO DE EMPREGOS

NOTÍCIAS DA CÂMARA DE TATUÍ

COLUNA GENTE

COLUNA DE ESPORTES

CLASSIFICADOS

SECRETARIA DA AGRICULTURA INICIA CADASTRO ELETRÔNICO

COLUNA POLICIAL

 PALAVRAS CRUZADAS

PREFEITO ANUNCIA NO CENTRO DE CAPACITAÇÃO

NOVELAS

CANAL 1 – NOTAS DE TV POR FLÁVIO RICCO

MATÉRIAS OFICIAIS

(Editais da Prefeitura de Tatuí e editais de casamentos do Cartório de Registro Civil de Tatuí).

CÂMARA PREOCUPA-SE COM DEMISSÕES NO CONSERVATÓRIO DE TATUÍ

outubro 7, 2021 by

Dia 29 de setembro, o vereador Antonio Marcos de Abreu, presidente da Câmara, citou os nomes dos demitidos: Carlos (arquivista musical), Preto (supervisor de programação visual, com 33 anos na escola), Fernanda (assistente de Secretaria Escolar), Higino  (porteiro), Lucilene (assistente social), Sarah (Compras), André  (assistente de produção), Thiago (gerente jurídico), Wilson (RH) e Ésio (RH).

Na segunda-feira (4), o vereador Antonio Marcos de Abreu, presidente da Câmara Municipal de Tatuí, apresentou requerimento endereçado ao governador João Dória questionando a OS Sustenidos sobre reunião realizada dia 29 de setembro com monitores da escola de música. O vereador se baseia em matéria publicada pelo Jornal Integração de que haveria redução no quadro de monitores (músicos) e que podem ser demitidos 35 profissionais.

Esta reunião ocorreu no Conservatório após a direção da OS Sustenidos de Tatuí entregar uma lista na mão de um músico para ele escolher quem ficaria. Segundo uma fonte, o músico não descartou ninguém e manteve todos. Este gesto  levou a coordenação da escola a marcar a reunião com os monitores e alegou-se que o cargo de monitor vai ser extinto. Monitores são músicos experientes que orientam alunos em uma série de instrumentos. A mesma fonte informa que não tem dúvida que haverá demissões, caso a Sustenidos não recue em seu propósito.

O vereador Antonio Marcos de Abreu recorre a publicações no Jornal Integração, desde a saída da Abaçaí da direção do Conservatório até a assunção da Organização Social Sustenidos para administrar o Conservatório. Alerta o vereador: “Trata-se de uma medida preventiva, em razão de abertura de procedimento administrativo interno em face da atual gestora do Conservatório, ainda não finalizado. A medida tem o objetivo de assegurar a continuidade das atividades, sem que haja prejuízo aos alunos do Conservatório e à população.” (g.n.), disponível em: http://www.cultura.sp.gov.br/convocacao-conservatorio-de-tatui/. Todavia, as informações apuradas pela mídia são preocupantes, considerando que as medidas previstas (demissões, extinções dos cargos de monitor, fechamento de cursos das artes cênicas e dos cursos da área de choro e até o fechamento do Polo de São José do Rio Pardo) afetam não apenas a comunidade local. Da forma em que está elas representam um risco iminente à cultura do País, pois desconsideram a importância e a posição de excelência do Conservatório de Tatuí no cenário mundial. Recentemente noticiado e materializado pelo Jornal Integração de Tatuí, há todo o enredo do acordo realizado entre Estado, Município, Deputado Federal Samuel Moreira e Deputada Estadual Damaris Moura, o que, aparenta não estar sendo cumprido pela entidade gestora, OS Sustenidos, disponível em: https://jornalintegracao.com.br/2021/09/23/sustenidos-rompe-acordo-com-a-prefeitura-diz presidente-da-camara/. Ainda, no dia 29 de setembro de 2021, conforme noticiou o Jornal Integração em sua versão digital, onde teve acesso a informações tratadas nesta reunião, a OS Sustenidos demonstra clara intenção de por fim à maior Escola de Música da América Latina, notável escola que já formou inúmeros e excelentes profissionais músicos, que atuam pelo mundo inteiro. Nesta reunião, foi deixado claro que 50% dos professores serão desligados até o fim de outubro próximo, cerca de 35 professores, somando-se aos demais profissionais (10 da área administrativa) já dispensados, passamos de 50 pessoas, famílias que perderam seu posto de trabalho e incontáveis e imensuráveis alunos que não terão mais acesso à música, a um excelente ensino, que era referência internacional. Sustentou a OS Sustenidos, que o Governo do Estado de São Paulo não está efetuando os repasses necessários e que há um congelamento do orçamento”. O mesmo requerimento foi enviado ao prefeito Miguel Lopes, deputado Carlos Pignatari (presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo) e liderança do PSDB na Assembleia Legislativa. O deputado Carlos Giannazi (PSOL) apresentou requerimento na Assembleia Legislativa convocando o Secretario da Cultura e o representante da OS Sustenidos para dar explicações sobre o que ocorre no Conservatório de Tatuí.

Entenda o que acontece com o Conservatório

Na administração do maestro Antonio Carlos Neves Campos, durante 24 anos, o músico adotou métodos pedagógicos previamente estudados por uma equipe de professores e músicos que entendem o propósito da escola de Tatuí:  preparar os músicos formados pela escola para atuar como profissionais. O maestro Adriano Machado, em matéria publicada pelo Jornal Integração, explicou, didaticamente, a metodologia adotada. O Conservatório, com apenas recursos da Secretaria de Estado da Cultura, mantinha cerca de cinquenta grupos musicais na escola. A Orquestra Sinfônica Paulista contava com a participação de 70% de professores e 30% de alunos,  para que estes se aprimorassem em seus instrumentos. O mesmo ocorria com a Banda Sinfônica, SamJazz e outros conjuntos musicais. Era oferecido à população e jovens Festival de MPB, Festival Estudantil de Teatro, apresentações do Coral Da Boca Pra Fora, peças teatrais e inúmeros concertos durante o ano.

Com a saída do maestro Neves, a escola reduziu a participação de professores nos conjuntos musicais, mas não desativou a metodologia implantada pela administração anterior. Agora, no Contrato de Gestão da OS Sustenidos, publicada no Diário Oficial de 30 de dezembro de 2020, na página São Paulo, 130 (257) – 39 “Os 6 Grupos Artísticos musicais propostos abarcarão a maioria dos instrumentos dos cursos oferecidos pelo Conservatório, atendendo a área da Música de Concerto com a Orquestra Sinfônica, a Banda Sinfônica, o Coro de Câmara e o Grupo de Percussão. Na área de Música Popular, haverá a Big Band e o Grupo Regional Brasileiro, ampliando os conceitos que existem hoje no Grupo de Choro e na Camerata de Violões. A configuração dos grupos em 2021 será a seguinte: 1. Orquestra Sinfônica – 63 alunos (as) bolsistas 2. Banda Sinfônica – 55 alunos (as) bolsistas 3. Big Band – 16 alunos (as) bolsistas 4. Coro de Câmara – 21 alunos (as) bolsistas 5. Regional Brasileiro (instrumental) – 18 alunos (as) bolsistas 6. Grupo de percussão – 12 alunos (as) bolsistas 7. Grupo de Teatro – 10 alunos (as) bolsistas. A partir do segundo semestre de 2021, todos os sete Grupos Artísticos serão compostos exclusivamente por alunos (as) bolsistas, para que seja possível desenvolver a autonomia e o protagonismo desses jovens”.

Esta metodologia apresentada pela atual administração do Conservatório conflita com todo passivo pedagógico que deu certo na escola de música de Tatuí. Ou seja, a presença de professores nos grupos musicais. E o que suscita um olhar mais atento é  o próprio estatuto da OS Sustenido. O  artigo artigo 3º deixa claro que  “A Sustenidos tem como missão promover, com excelência, a educação musical e a prática coletiva de música, tendo em vista gerações em formação”. Neste quesito, esta Organização Social promove com excelência o Projeto Guri, sob sua administração.  Outra mudança drástica na metodologia pedagógica é que os grupos musicais sempre tinham a meta de 22 concertos anuais a cumprir. A Sustenidos reduziu para apenas quatro, segundo um professor da escola.

SECRETARIA DA CULTURA SE MANIFESTA

SOBRE SITUAÇÃO DO CONSERVATÓRIO

A Secretaria de Estado da Cultura enviou ao Jornal Integração uma “Nota à imprensa” tentando explicar a atual celeuma sobre as demissões no Conservatório de Tatuí. Em sua manifestação, a pasta da Cultura não se refere às 10 demissões já ocorridas na área administrativa, principal questionamento do vereador Antonio Marcos de Abreu, presidente da Câmara Municipal de Tatuí. E deixa claro, inclusive com valores, que o problema da escola de música não é financeiro. Leia abaixo a íntegra do texto enviado à redação:

Nota à imprensa

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo informa que tem um compromisso com a manutenção e qualificação do Conservatório de Tatuí, uma das mais bem sucedidas ações no setor de formação musical no país. Não procede a informação de demissões em massa ou de fechamento da instituição.   

Somente em 2021 o orçamento do Conservatório de Tatuí é de R$ 26,6 milhões e a previsão para 2022 é de R$ 27,5 milhões. A instituição conta, atualmente, com 158 professores contratados e atende a aproximadamente 2 mil alunos, dos quais cerca de 200 se formam anualmente. Além disso, oferece 100 cursos diferentes, entre regulares, livres e de aperfeiçoamento – todos gratuitos. Atua ainda na difusão cultural, com a realização regular de audições, recitais, concertos e espetáculos teatrais, entre outros.   

Todos os compromissos assumidos com a comunidade têm sido rigorosamente cumpridos pela Sustenidos Organização Social de Cultura, gestora do Conservatório de Tatuí. Entre eles está garantir a excelência que esta instituição merece com investimentos em reformas, conservação e manutenção do equipamento e de seu patrimônio, alinhados com a missão de promover a educação musical e a prática coletiva da música, tendo em vista o desenvolvimento humano de gerações em formação, buscando trazer ainda mais qualidade nos serviços prestados.  

DESTAQUES DA EDIÇÃO DE 9-10-2021

MINISTÉRIO DA SAÚDE E MUNICÍPIOS INICIAM MULTIVACINAÇÃO

SECRETARIA PREVINE CÂNCER DE MAMA

PREFEITURA EMENDA FERIADO

PALESTRA SOBRE COMO EMPREENDER PARA ESTUDANTES

SETEMBRO REGISTRA MENOR NÚMERO DE CASOS DE COVID

A BATALHA DO ÓDIO E DA MENTIRA – GAUDÊNCIO TORQUATO

DESTAQUES

SECRETARIA DA CULTURA PROMOVE ATIVIDADES PARA CRIANÇAS

PREFEITURA REPARA ESCOLAS E CRECHES

FALECIMENTOS – FUNERÁRIA PARAÍSO

RIR EM TEMPO DE PANDEMIA – JARBAS SOBRAL NETO

TATUÍ E SUA HISTÓRIA – NOTÍCIAS DE JUNHO DE 1908

CÂMARA PREOCUPA-SE COM DEMISSÕES NO CONSERVATÓRIO

SECRETARIA DA CULTURA SE MANIFESTA

ENTENDA O QUE ACONTECE NO CONSERVATÓRIO

NOTAS E NOTÍCIAS

NOTÍCIAS DA CÂMARA

COLUNA POLICIAL

PALAVRAS CRUZADAS

FUNDO SOCIAL PROMOVE CURSOS

COLUNA DE ESPORTES

CLASSIFICADOS

CANTOR SE APRESENTA NO “MÚSICA NA PRAÇA”

NOVELAS

CANAL 1 – NOTAS DE TV POR FLÁVIO RICCO

COLUNA GENTE

MATÉRIAS OFICIAIS

(Leis e decretos da Prefeitura de Tatuí e editais de casamentos do Cartório de Registro Civil de Tatuí).


%d blogueiros gostam disto: