Anúncios

Posts Tagged ‘entrevista’

Ex-prefeito Gonzaga fala sobre denúncia do presidente do Tatuiprev

maio 15, 2015

GONZAGA (1)

Um assunto que veio à público em abril é uma suposta falta de recolhimento de aproximadamente R$ 10 milhões para o Fundo Previdenciário dos Servidores Públicos Municipais. O tema está sendo alvo de polêmica na Câmara Municipal de Tatuí e vereadores da situação e oposição debatem o caso no parlamento tatuiano (ver matéria na primeira página). O Jornal Integração, baseado nas denúncias apresentadas pelo presidente do Tatuiprev, entrevistou o ex-prefeito Luiz Gonzaga Vieira de Camargo, responsabilizado pela suposta falta de recolhimento do dinheiro. Leia a íntegra das respostas abaixo:

Jornal Integração – Um relatório de uma auditoria realizada pelo Ministério da Previdência Social no Tatuiprev, encaminhado em dezembro de 2014 e divulgado somente agora, indica que o órgão que administra o Fundo Previdenciário dos Servidores Públicos da Prefeitura Municipal, Câmara Municipal e Fundação Manoel Guedes deixou de receber aproximadamente R$ 10 milhões de alíquotas de suplementação patronais nos anos de 2008 e 2009. Na época, o sr. era o prefeito municipal. Quem era o presidente da Câmara e da Fundação Manoel Guedes? Por que deixaram de recolher este dinheiro?

Gonzaga – Eu entendo que houve um erro de interpretação do auditor nesta questão das alíquotas de suplementação patronais. O erro de interpretação ocorreu porque o auditor, quando esteve in loco em sua inspeção, não recebeu a atenção devida dos atuais gestores. Ele mesmo aponta isso no relatório. Ele teve que chegar a algumas conclusões por amostragem de dados. Isso é um absurdo.

E mais: a atual gestão afastou do Tatuiprev, sem motivos e explicações, um servidor municipal que estava preparado para dar total suporte aos novos dirigentes, que assumiram em 2013. Investimos neste servidor, que realizou cursos e oficinas e estava apto a ajudar neste momento de transição.

O Tatuiprev é uma grande conquista do servidor municipal. Quando o criamos, seguimos orientações de uma assessoria contratada do município de Indaiatuba, top de mercado e referência nacional. Além disso, todo o processo teve supervisão da Caixa Econômica Federal e do próprio Ministério da Previdência Social. Inclusive, com eles, discutimos as alíquotas a serem recolhidas. Até 2012, fomos auditados em duas oportunidades e nada de irregular foi encontrado.

Concluindo a pergunta, nos anos de 2008 e 2009, a Câmara Municipal foi dirigida pelos vereadores Fábio José Menezes Bueno (2008) e José Tarcísio Ribeiro (2009). Na Fundação Manoel Guedes, em 2009, o presidente era o ex-vereador Edno Galvão de França.

Jornal Integração – Segundo o atual presidente do Tatuíprev,  ele considera que além do “rombo financeiro”, outra irregularidade foi apontada pela auditoria. No final do exercício de 2012, a prefeitura teria parcelado outra dívida de aproximadamente R$ 3 milhões. Porém, esse acordo não teria sido cumprido pela administração anterior e, agora, está sendo pago na gestão do atual prefeito, José Manoel Correa Coelho (PMDB). O que o sr. tem a dizer sobre esta afirmação?

Gonzaga – A minha gestão, em 2012, para deixar a casa em ordem, fez um acordo e iniciou o pagamento de uma situação devida ao Tatuiprev. O acordo foi revisto pela atual gestão no início de 2013 e houve um reparcelamento, com a anuência dos vereadores.

Quando encerrei a minha gestão, o Tatuiprev dispunha de R$ 64 milhões em caixa. Hoje, são R$ 104 milhões em caixa. O que o atual gestor do Tatuiprev ignora, e isso foi sim demonstrado na recente auditoria da Previdência, é que a Prefeitura de Tatuí está atrasada com esse reparcelamento proposto e aprovado pela Câmara Municipal em 2013. Isso sim, é muito grave.

Jornal Integração – A assessoria de comunicação do prefeito José Manoel Correa Coelho (Manu) informou a um jornal regional que a Prefeitura de Tatuí foi notificada sobre as irregularidades apontadas na auditoria no dia 23 de março. A assessoria, em tom de lamento, afirma que a Prefeitura estuda uma maneira de parcelar o débito para que não haja prejuízo ao funcionário público e também à cidade. Consta que este relatório da Previdência Social é de dezembro de 2014. O senhor tem conhecimento da razão da demora desta auditoria vir a público?

Gonzaga – O relatório foi concluído pelo auditor em dezembro de 2014 e, segundo o que ali está escrito, foi enviado logo em seguida à Prefeitura de Tatuí. Já a atual administração alega que recebeu o documento em março de 2015.

O fato estranho é que tudo só veio a público no mês de maio de 2015, justo no mês que a administração municipal precisa enviar ao Poder Legislativo a proposta de aumento salarial do servidor municipal. É estranho também que tudo isso se tornou público após o prazo de defesa proposto pelo auditor, de 30 dias, ter findado. Qual defesa foi feita? Ninguém sabe, ninguém esclareceu. Não há nenhuma transparência nesse processo. Isso cheira a uma “cortina de fumaça”, para desviar o foco do reajuste salarial do servidor. Estão fazendo com o funcionalismo “um ato de terrorismo”.

Jornal Integração – Hoje, o que qualquer cidadão nota em Tatuí é uma cidade abandonada, sem investimentos, sem criação de novos empregos, impostos municipais com aumentos abusivos e uma reclamação geral da população. A desculpa do prefeito Manu para justificar este descalabro é de uma dívida herdada de sua administração. O que o sr. tem a dizer sobre este lamento do atual prefeito?

Gonzaga – Como tatuiano,  fico muito triste com o estado atual de abandono do município. Quando assumi a Prefeitura de Tatuí, em 2005, aí sim, a cidade estava um caos e com R$ 50 milhões em dívidas, com um orçamento bem menor, algo em torno de R$ 65 milhões. Colocar a casa em ordem, renegociar as dívidas e fazer a máquina andar, não foi fácil. Mas a minha equipe conseguiu, apesar das dificuldades, vencer os desafios. E a cidade não parou. Fizemos muito, como as 1.125 casas populares, a Maternidade, o Poupatempo, a Fatec, mais de 10 prédios escolares e os 5.500 empregos gerados, e ainda deixamos várias obras para a atual gestão inaugurar. Isso para falar um pouco do que fizemos.

Terminei minha gestão com 80% de aprovação popular. O povo sabe separar o joio do trigo. O que o prefeito tenta fazer é jogar nas minhas costas a sua incompetência administrativa.

Noto que o atual prefeito erra muito na questão administrativa. Veja o caso do IPTU abusivo, que todo mundo reclamou. Dois carnês no mesmo ano? Além disso, a equipe que administra é ruim. A cidade parou. Todos os setores econômicos reclamam, porque estão sufocados por uma administração que trava tudo.

Quanto a mim, a atual gestão tentou me imputar situações irregulares. Tudo com a intenção desesperada de me afastar das urnas. Mais de 20 sindicâncias foram abertas pela atual gestão para apurar minhas ações como prefeito, sem me dar o direito de defesa, mas quase todas foram arquivadas, quando se tornaram inquéritos civis, pelo Ministério Público. Outras ainda estão sendo discutidas na Justiça.

Um dos inquéritos arquivados pelo Ministério Público foi justamente de denuncias que apontavam supostos desvios de R$ 3 milhões no próprio Tatuiprev. Consegui provar na Justiça que quem estava errado eram os denunciantes.

Hoje, a minha preocupação é com essas graves questões que precisam ser apuradas com relação a atual administração: denúncias de superfaturamento em compras de imóveis e monitoramento de prédios por câmeras com gastos de R$ 400 mil mensais, licitações e contratos irregulares. Tudo isso já está na boca do povo e contribui para esse clima ruim que sentimos todos. Isso afasta investimentos e, por consequência, a cidade não desenvolve. E assim, a verdade aparece.

Anúncios

Página 6 de 13 de Setembro de 2013

setembro 13, 2013
– BENS BLOQUEADOS –

EX-PREFEITO  ESCLARECE EVENTO “SEMANA BRASIL – ITÁLIA – TATUÍ”

Gonzaga sorriso 1768Uma decisão liminar, prolatada pela juíza Vilma Tomaz Lourenço Ferreira Zanini, da Primeira Vara Cível de Tatuí, determinou o bloqueio dos bens do ex-prefeito Luiz Gonzaga Vieira de Camargo (PSDB), governante da cidade entre 2005 e 2012. A ordem judicial provisória foi concedida em ação ajuizada pela Procuradoria do Município de Tatuí, pela prática de supostas irregularidades, cometidas em seu governo municipal, na realização da “Semana Brasil Itália Tatuí”, em 2010. A inicial, proposta por advogados da Prefeitura, sugere que o evento teve sua prestação de contas reprovadas pelo Ministério do Turismo e esta pasta governamental determinou a devolução do valor empregado. A procuradoria informa que a verba repassada pelo Governo Federal foi de R$ 125 mil, com contrapartida de R$ 15 mil da Prefeitura.

O valor da ação é de R$ 140 mil e em sua sentença, a magistrada justifica o bloqueio, decidindo, liminarmente, que o ex-prefeito poderia, durante a tramitação do processo, “desfazer-se dos seus bens, restando sem meios para satisfazer as obrigações pertinentes ao ressarcimento porventura determinado”.

Em 2013, é a segunda vez que o ex-prefeito Luiz Gonzaga Vieira de Camargo fica com os bens indisponíveis. Em fevereiro, o Ministério Público ajuizou ação por suposta prática de improbidade administrativa, alegando que, em 2007, a municipalidade contratou a empresa Tesc, sem licitação, para prestar serviços de processamento de autos de infração de trânsito. Em nota distribuída à imprensa, o ex-prefeito assegura que, nesta ação, suas contas foram desbloqueadas. No entanto, a ação continua tramitando no Poder Judiciário.

Segundo consta, a “Semana Brasil Itália” foi um evento patrocinado pelo Ministério do Turismo em aproximadamente 300 cidades brasileiras. O Jornal Integração, nesta edição, entrevista o ex-prefeito Luiz Gonzaga Vieira de Camargo, dando oportunidade para que ele dê sua versão e, sob seu ponto de vista, esclareça nossos leitores, qual sua participação e porque a prestação de  conta deste projeto foi reprovada pelo Ministério do Turismo, como alega a Procuradoria do Município.

            Integração – O sr. poderia esclarecer o que é a “Semana Brasil Itália”, em que local ocorreu e qual a participação da Prefeitura em sua realização, visto que a contrapartida da municipalidade era de R$ 15 mil e o Governo Federal despendeu R$ 125 mil na sua formatação?

Gonzaga – O “Concurso Miss Itália Brasil” foi um projeto do Ministério do Turismo. Quem conseguiu os recursos para Tatuí foi o deputado federal Jéfferson de Campos. O órgão municipal que realizou o evento foi a então Secretaria de Cultura, Turismo, Esporte, Lazer e Juventude, em parceria com uma empresa de Sorocaba, a Mega Models. O evento aconteceu no Conservatório de Tatuí, dia 29 de abril de 2010.

Integração – A Procuradoria do Município sugere que existem irregularidades na prestação de contas deste projeto. Para chegar a esta conclusão, deve ter sido feita uma sindicância na Prefeitura. O sr. foi ouvido ou  chamado para apresentar sua defesa? A Câmara Municipal está alheia a estes fatos?

Gonzaga – Não fomos ouvidos em nenhuma sindicância. Não fomos chamados para apresentar defesa. Desconheço alguma manifestação da Câmara Municipal a respeito desta situação.

Integração – O sr. teve acesso aos valores pagos, individualizados, para a realização deste evento? Quais as empresas receberam o dinheiro, de acordo com a prestação de contas da Prefeitura?

Gonzaga – Meus advogados estão cuidando destas questões, até porque fizemos alguns requerimentos para a Prefeitura, solicitando a documentação devida. O que sei é que foi pago tudo em acordo com o que foi determinado pelo Ministério do Turismo. Não aconteceram desvios, está lá tudo demonstrado. As questões supostamente pendentes devem ser esclarecidas no tempo correto, inclusive pela empresa promotora do evento, até porque nós devemos nos explicar é para o Ministério do Turismo e também para o Tribunal de Contas da União, que é o órgão fiscalizador dos convênios com o governo federal. A realização do evento em local fechado – o que acarretou problemas com o Ministério do Turismo – aconteceu porque na semana programada para o evento – a previsão do tempo indicava baixas temperaturas.

Integração – Parece que este evento “Semana Brasil Itália” foi pouco divulgado em Tatuí. O sr. sabe quais empresas se encarregaram desta divulgação?

Gonzaga – Um jornal da cidade divulgou detalhes do evento em duas edições distintas. Um site de notícias local também divulgou. Além disso, o próprio Jornal Integração, em sua edição de 9 de maio de 2010 – página 3 – divulgou fotos e informações a respeito do evento.

Integração –  Cerquilho é tradicionalmente terra de famílias italianas. Alguma entidade daquela cidade foi convidada para participar do “Semana Brasil Itália”?

Gonzaga – A divulgação atingiu vários municípios da região, inclusive Cerquilho. O concurso reuniu candidatos da região e do interior do Estado. Representantes de Tatuí, Salto, Angatuba, Jundiaí, Laranjal Paulista, Buri, Mairiporã, Porto Feliz, Itapetininga, Botucatu, etc, concorreram. Um juri escolheu os finalistas.

Integração – Esta é a segunda vez, depois de sua saída da Prefeitura, que o sr. tem os bens bloqueados pela Justiça. Em sua administração houve tantas  irregularidades, como seus opositores políticos apregoam? Ou o sr. entende que estes atos já fazem parte de uma orquestração  política, visando as eleições previstas para 2014?

Gonzaga – Após minha saída da Prefeitura de Tatuí, foi montada uma estrutura para criar sindicâncias sobre algumas situações que julgavam ser irregulares. Nestas sindi-câncias, nunca fui ouvido. Ingressamos na Justiça com alguns mandados de segurança contra essas sindicâncias. No último dia 2 de setembro, com publicação no Diário da Justiça Eletrônico no último dia 10, a Juíza Vilma Tomas Lourenço Ferreira Zanini, da 1ª Vara Cível da Comarca de Tatuí, deu liminar suspendendo uma delas, a que apurava supostas irregularidades nas obras do CEMEM (Centro de Especialidades Médicas). Acredito que isso irá acontecer também com relação às demais sindicâncias abertas, já que não fui ouvido e nem tive acesso às acusações que me fazem. É lamentável. Confio na Justiça e tenho a certeza que nossos procedimentos foram corretos. Isso será provado.

Integração –  O sr. é livre para fazer suas manifestações finais?

Gonzaga – Aproveitando a oportunidade de manifestação, relato a este semanário que noto que a atual administração precisa centrar suas atenções no dia a dia do município. Ando pelas ruas e percebo que em vários bairros, o Poder Público deixou de atuar. Com isso, há demandas importantes de Saúde, Educação, Infraestrutura e Segurança Pública que precisam acontecer e que não estão tendo efeito. Quando assumi o governo em 2005, tínhamos R$ 50 milhões em dívidas e um Orçamento de R$ 60 milhões. Nem por isso a cidade parou. E é público o quanto realizamos em oito anos. É necessário ao atual administrador municipal focar suas ações na gestão eficiente, o que não vem ocorrendo. Porém, sou um cidadão otimista. Acredito em dias melhores. Torço para que Tatuí não perca o caminho para o desenvolvimento.

Nota da Redação – A direção deste jornal informa que, na resposta do sr. Gonzaga, quando ele cita este semanário como divulgador do “Miss Itália”, devemos esclarecer que o Jornal Integração limitou-se a publicar, de forma gratuita, depois da realização do evento, apenas três fotos e legendas, em exíguo espaço, na coluna do site Xpres.

DEPARTAMENTO ANUNCIA NOVAS MUDANÇAS NO TRÂNSITO DE TATUÍ

mudanças_trânsito

O Departamento Municipal de Trânsito anuncia novas mudanças a partir de quinta-feira (12), em duas vias públicas de Tatuí. A Rua Coronel Bento Pires passa a ter mão única no sentido centro-bairro, e a Rua José Ortiz de Camargo passa a ter sentido único, em seu último quarteirão, defronte ao prédio da Secretaria de Saúde. O departamento anuncia ainda uma campanha informativa, com a implantação de faixas de sinalização e a distribuição de folhetos. E no período de 18 a 25 deste mês, deverão acontecer diversas ações na área de educação do trânsito, dirigidas às crianças, jovens e adultos, nas comemorações da “Semana Municipal de Trânsito”.

ABERTAS INSCRIÇÕES PARA CURSO DE GARÇOM

curso_garcom

A Prefeitura de Tatuí, através do Fundo Social de Solidariedade (Fusstat), em parceria com o SENAC de São Paulo, abriu inscrições para o curso básico de garçons e garçonetes. Ao todo, 35 vagas são oferecidas. O objetivo é capacitar profissionais para atuar em segmentos do turismo gastronômico e de hospedagem, como restaurantes, cafés, bares, choperias, pizzarias, lanchonetes, hotéis, pousadas e “resorts”.

O curso tem dois dias de duração e carga total de 14 horas. Os interessados devem se inscrever até dia 30 de setembro, na sede do Fundo Social, na Praça Martinho Guedes, nº 12. As aulas serão realizadas neste mesmo endereço, nos dias 7 e 8 de outubro. Para participar, é necessário ser maior de 18 anos e ter concluído ou estar cursando o Ensino Fundamental. Mais informações pelo fone: (15) 3305-3408.

Extra – 7 de Outubro de 2012 – Prefeito Eleito

outubro 7, 2012

MANU É ELEITO PREFEITO DE TATUÍ COM 47,18% DOS VOTOS VÁLIDOS

Manu é o candidato eleito.

Às 22 horas e 25 minutos de domingo, 7 de Outubro de 2012, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou oficialmente que o candidato José Manoel Correa Coelho (PMDB) , o Manu,foi eleito prefeito de Tatuí com 47,18% dos votos válidos (25.752 votos). Manu foi vereador por três mandatos, é casado, comerciante e natural de Sorocaba.

Os candidatos Luiz Paulo (PSDB) e Julio Vila Nova (PV) ficaram com 45,41% (24.786 votos) e 7,42% (4.048 votos) dos votos válidos, respectivamente. Os votos do candidato Borssato (PSD) estão computados até o momento entre os votos nulos, que somam 13,02%. Na sexta-feira (28/09), o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP) confirmou decisão de primeira instância da justiça eleitora e indeferiu o pedido do registro de candidatura de Ademir Borssato. Ainda cabe recurso ao TSE. O total de votos em branco foi de 3,20% (2.082 votos). Tatuí teve ainda uma abstenção de 17,93%, sendo que 14.231 eleitores não compareceram às urnas.

Vereadores eleitos

O TSE divulgou também os 17 vereadores eleitos em Tatuí. São eles:

1 – Marquinho da Santa Casa – PP – 2.385 votos;

2 – Bossolan da Rádio – DEM – 1.780 votos;

3 – Dr Fabio Menezes – PSDB – 1.540 votos;

4 – Ronaldo do Sindicato – PPS – 1.371 votos;

5 – Marcio do Santa Rita – PSDB – 1.263 votos;

6 – Dr. Avallone – PMDB – 1.231 votos;

7 – Doutor Saporito – PSDB – 1.230 votos;

8 – Eduardinho Amigo do Povo – PRB – 1.216 votos;

9 – Rosana do Supermercado – PMN – 1.186 votos;

10 – Pangaré – PSB – 1.025 votos;

11 – Dione – PDT – 983 votos;

12 – Valdeci Proença Cabeleireiro – PSB – 949 votos;

13 – Junior Vaz – PSDB – 949 votos;

14 – Job – PPL – 946 votos;

15 – Jose Franson – PT – 935 votos;

16 – Laranjeira – PT – 878 votos;

17 – Andre Norbal – PT – 873 votos.

Propostas do Manu

Em Setembro o Jornal Integração publicou as propostas do quatro candidatos a prefeito em Tatuí para as áreas de Saúde, Educação, Segurança, Desenvolvimento Econômico, Esporte e Lazer. Veja as respostas do candidato eleito.

Quais suas propostas para o setor de Saúde?

Manú – A saúde é, sem dúvida, o pior setor administrativo da nossa cidade. Precisa melhorar e muito. No atendimento, a solução é reduzir a carga de trabalho, voltando ao turno de 6 horas, para que os funcionários estejam descansados e motivados. É preciso também oferecer melhores condições de trabalho, remuneração e plano de carreira. Não podemos mais conviver com a falta de itens fundamentais, como luvas cirúrgicas, algodão, gaze, suprimentos essenciais e medicamentos. Segundo os balancetes oficiais da Prefeitura, Tatuí investe 10% a mais do que o previsto em saúde. E eu pergunto: pra onde está indo esse dinheiro? Iremos criar a UTI Neo-Natal, ampliando também a capacidade da nossa UTI, que hoje trabalha com apenas 60%. Criaremos o Centro de Hemodiálise, o Posto Avançado de Oncologia, inclusive com aplicação de sessões de quimioterapia. Iremos adotar dois turnos de transporte de pacientes para centros de referência, criar o ônibus de saúde da mulher, o ambulatório pediátrico e o programa de saúde infantil, com médicos, enfermeiros e dentistas nas escolas. Vamos também construir uma UPA, além de levar o serviço 24h, aos bairros mais populosos como o  Santa Rita. Por fim, é preciso dizer que não vamos fechar e sequer mudar o Pronto Socorro de lugar, como quer e disse o candidato do PSDB, em uma entrevista na internet.

Quais suas propostas para a Educação?

Manú – Um dos principais problemas da cidade hoje é a falta de vagas nas creches. Iremos criar o Programa Creche Escola, que irá construir novas unidades, ampliar o horário de funcionamento, até às 19h, criar creches no turno da noite, acabar com as férias nas creches, além de garantir transporte para as crianças – dobrando o número de vagas.  Vamos também criar o cursinho pré-vestibular gratuito, criar o ProUni Municipal, garantindo  o acesso dos estudantes à universidade, lutar pela instalação da universidade pública federal e cursos técnicos federais, que já chegaram a Itapetininga, criar novos cursos na Escola de Enfermagem, construir um Teatro-Escola para ensino de artes.  Mas, é preciso melhorar as condições e os índices do ensino básico e fundamental. Iremos adotar apostilas, para que os alunos da rede pública tenham padrão de escola particular, ampliar o acesso a equipamentos de tecnologia como lousas digitais, tablets e notebooks, reduzir o número de alunos por sala de aula, implantar dois professores por sala de aula nas séries iniciais, além de rever o estatuto do magistério com nova política salarial, oferecendo mais estímulo e condições de trabalho aos professores da rede municipal.

Quais suas propostas para  a área de segurança?

Manú – A tecnologia a serviço da segurança pública. Iremos implantar em Tatuí a cerca eletrônica de monitoramento de veículos, capaz de monitorar e controlar todos os veículos que entram no município, coibindo furtos e dificultando a entrada de criminosos através das estradas – ampliando o monitoramento por câmeras.  Vamos também aumentar o efetivo da Guarda Civil Municipal de 142 para 200 guardas, aumentando também os postos femininos. Também iremos criar as bases móveis para Guarda Municipal. Ideia tão boa que já foi copiada por outros candidatos e coligações. Iremos também criar o programa de qualificação para Guarda Municipal, que também ganhará uma academia de ginástica para treinamento dos soldados. Vamos comprar novos veículos para a corporação. Hoje, os carros são quase todos alugados e os veículos nunca aumentam, são apenas substituídos. A Guarda também ampliará a ronda no centro, a partir de bicicletas. Mas, também é importante promover a integração entre a nossa corporação, a Polícia Militar e a Polícia Civil, criando conselhos associados e apoiando estruturalmente as forças de segurança. Vamos também articular a tão sonhada criação de um batalhão em Tatuí. Somos a única cidade do estado que já tem duas companhias e ainda não foi elevada de categoria.

Quais suas propostas para o Desenvolvimento Econômico?

Manú – Todo mundo sabe que um dos grandes problemas para atração de novas empresas e para garantia de uma vaga no mercado de trabalho é a falta de qualificação da mão de obra. Com apoio de Paulo Skaf, presidente da Fiesp, vamos trazer para Tatuí uma escola do Senai para garantir a capacitação dos nossos jovens. Iremos criar, também, a Secretaria das Indústrias, em que, pela primeira vez na história, o Executivo irá abrir a administração pública para que os empresários participem diretamente das decisões relativas ao desenvolvimento econômico. Esses mesmos empresários vão nos ajudar a aprimorar o Pró-Tatuí, criando novos mecanismos de incentivos ficais e contrapartidas da Prefeitura no setor de infraestrutura. Também vamos investir em grandes obras estruturantes, como a duplicação da SP-141 – Tatuí a Cesário Lange, no trecho do trevo de entrada de Tatui até a cerâmica Strufaldi, com construção de cliclovia, faixas para motociclistas, canteiro central iluminado para caminhada de pedestre, através de verba do governo, com a duplicação da Rua Teófilo Andrade Gama no trecho da UBS do Rosa Garcia II até o bairro Tanquinho, assim complementando com a alça de acesso do Rosa Garcia II com o Rosa Garcia I e da Rua Teófilo Andrade Gama com o Parque San Raphael.

Quais suas propostas para as áreas de Esporte e Lazer?

Manú – Tatuí completou 186 anos sem um ginásio municipal em condições de uso. Vamos criar um Centro Olímpico e um Centro de Artes Marciais. Projeto integrado às escolas públicas e privadas, das redes estaduais e municipais, com trabalho para formação de novos talentos, visando competições de alto nível. Também seremos ousados no que se refere ao lazer. A recuperação ambiental do Ribeirão do Manduca é uma das mais urgentes necessidades relativas ao meio ambiente. Porém, esse importante recurso natural do município pode ser transformado em uma opção de lazer. Vamos construir o Parque Linear do Ribeirão do Manduca com equipamentos como academias, quadras e espaços para apresentações musicais.  Vamos investir na caracterização do ambiente urbano, com o tema Capital da Música, com telefones públicos, pontos de ônibus, faixa de pedestres caracterizados. Vamos levar as apresentações musicais, que hoje só acontecem no centro, aos muitos bairros da nossa cidade e, principalmente, criar em Tatuí o Museu da Música – nos padrões do consagrado museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, utilizando de recursos audiovisuais e muita inovação.

Destaques de 18 de Dezembro de 2011

dezembro 16, 2011

Exclusivo Online

PROJETO DA PRAÇA DA MATRIZ GERA POLÊMICA EM TATUÍ

Dia 8 de dezembro, o prefeito Luiz Gonzaga Vieira de Camargo reinaugurou a Praça da Matriz, com um novo coreto. Centenas de pessoas compareceram ao local para ver a nova praça e ouvir a apresentação da Orquestra de Metais Lyra Tatuí, sob a regência do maestro Adalto Soares. Houve ainda grande queima de fogos para comemorar a entrega deste espaço público que servirá para apresentações musicais, com programação semanal.

O projeto de reforma da praça e construção do novo coreto ficou a cargo do arquiteto tatuiano Flávio Vila Nova. Esta obra, porém, gera certa polêmica. Uma minoria  mais conservadora, que tem dificuldade em aceitar ideias e propostas inovadoras ou arrojadas, não gostou do novo coreto. Para esclarecer os detalhes do projeto, o Jornal Integração entrevistou o arquiteto Flávio Vila Nova, projetista da nova praça. Em seu depoimento, ele diz que trabalhou com total liberdade de criação e ouviu diversas sugestões. “Para mim, não faria sentido projetar um coreto que remetesse a uma época que não vivemos mais”, explicou. Leia a seguir a íntegra da entrevista.

“TRABALHO CUMPRIU SEU OBJETIVO”, DIZ ARQUITETO

Integração: A concepção arquitetônica da Praça da Matriz de Tatuí gera polêmica, principalmente entre pessoas mais conservadoras e que se opõem a ideias inovadoras. Você poderia, sucintamente, detalhar o seu projeto, principalmente em relação ao novo coreto?

Flávio: Primeiro acho bom falar que o projeto foi baseado nas necessidades apresentadas pela Prefeitura. A ideia era criar um calçadão, que integrasse a praça com o pátio da Igreja da Matriz e também ampliar o espaço para o público. Tatuí é a cidade da música e precisava de um espaço mais adequado para as apresentações. O novo coreto deveria atender às necessidades dos músicos que se apresentam nele, com vestiário e camarim, que ficam no subsolo. Foram meses de trabalho e, neste processo, ouvi muitas pessoas. Além das pessoas ligadas à Prefeitura, falei também com comerciantes e músicos, por exemplo. Profissionais do Conservatório, inclusive, estiveram em uma das muitas reuniões feitas. Para chegar ao desenho final, foram feitos diversos croquis, várias ideias. Incluindo a opção de um teto retrátil, de concreto armado, este  inviabilizado em razão do alto custo. A solução encontrada foi criar uma estrutura metálica, que acabou, de certa forma, definindo o traço final do coreto. Como arquiteto, eu acredito que todo projeto tem que se adequar à sua época. Para mim não faria sentido projetar um coreto que remetesse a uma época que não vivemos mais. A modernidade é bem-vinda. Cada cidadão tem a sua forma de ver a praça, mas eu, como profissional, precisei unir o viável, o funcional com a estética, que me agrada.

Integração: Muitos arquitetos são reconhecidos por seu estilo. Ao projetar a Praça da Matriz, em que escola você se coloca? Ou sua linguagem é personalizada?

Flávio: O projeto não partiu de um estilo, mas de uma necessidade. Era preciso ampliar o coreto, sem atrapalhar o passeio. Existia um limitador, que era a paisagem antiga da praça. Aumentamos o espaço de apresentação em seis metros de diâmetro e tivemos de encontrar uma solução para manter as figueiras intactas e um bom espaço de circulação. Por isso, foram criados dois pórticos que se cruzam entre si e esteiam uma estrutura côncava. O modelo da estrutura também não poderia atrapalhar a visão do espectador, por isso é declinada e nas laterais. E é declinada também porque tem uma função estrutural, serve de alavanca para sustentar a cúpula, que é estaiada. Sobre outros detalhes do projeto, eu achava que deveria haver outro atrativo, que poderia ser uma fonte ou um espelho d’água. Definimos pela fonte, que reproduz o desenho da janela central da Igreja. Sobre os portais com floreiras, além de decorativos, eles funcionam como delimitadores de espaço. O motorista que sobe a Rua Prudente visualiza claramente que não há mais passagem em frente à Igreja, por exemplo.

Integração: A obra foi entregue no dia 8 de dezembro à população. Consta que  o processo de licitação pública estabelecia regras para criação do projeto. Você teve total liberdade para criar?  Houve interferência, por parte de alguma secretaria, na elaboração do projeto?

Flávio: O meu escritório trabalhou com total liberdade de criação. Como faço em todos os trabalhos, com qualquer cliente, quis ouvir sugestões de todos para saber exatamente quais eram as reais necessidades do projeto. E hoje à noite (13/12/2011), na apresentação da Tatuí Jazz Sinfônica, o maestro elogiou para o público presente a qualidade do coreto. Disse que, com a orquestra, percorre todo o Estado de São Paulo, incluindo cidades grandes e tradicionais, como Ribeirão Preto e Campos do Jordão. Segundo ele, não existe um espaço tão adequado no Estado de São Paulo. Sinal de que o trabalho cumpriu seu objetivo.

Principais notícias desta edição

INDÚSTRIA NOMA DEVERÁ SE INSTALAR EM TATUÍ

PROJETO DA PRAÇA DA MATRIZ GERA POLÊMICA

TATUIANO EM LIVRO QUE HOMENAGEIA BICENTENÁRIO DO STF

ALAMBARI ANUNCIA OITO EMPRESAS EM ÁREA INDUSTRIAL

QUEBRA-GALHO TRIBUTÁRIO, ARTIGO DE MARCOS CINTRA

DICAS PARA TORNAR-SE BILIONÁRIO, POR DANIEL GOULART

CINZENTO, CRÔNICA DE J. RIGOLÃO

HISTÓRIA DA MPB, POR JOEL FERREIRA

VEREADOR SEPULTADO NA QUADRA

DESTAQUES ECONÔMICOS, POR ANTÔNIO JOSÉ MARTINS

GENTE (FOTOS E NOTAS SOCIAIS)

RESUMO DAS NOVELAS

PALAVRAS CRUZADAS

LIONS CLUBE ENCERRA REUNIÕES DE 2011

PAPAI NOEL PARTICIPA DO PROJETO LAZER NOS BAIRROS

BAZAR NATALINO DO FUNDO SOCIAL EM FUNCIONAMENTO

CANAL 1, NOTAS DE TV POR FLÁVIO RICCO

CASA DO PAPAI NOEL RECEBE CRIANÇAS DE TATUÍ

CLASSIFICADOS (IMÓVEIS, VEÍCULOS E OUTROS)

TATUÍ CONSEGUE RECURSO FEDERAL PARA REFORMA DA CONCHA

ARQUITETO DA PRAÇA DA MATRIZ FALA AO INTEGRAÇÃO

COBAT COLHE ASSINATURAS PARA PEDIR HEMODIÁLISE EM TATUÍ

POLÍTICOS REÚNEM-SE NA SEDE DO SINDICATO DOS METALÚRGICOS

CONCURSO OFERECE VAGAS PARA SOLDADO TEMPORÁRIO

FACULDADE DE TECNOLOGIA ABRE VAGA PARA PROFESSOR

ESPORTES – MASTER DO CORÍNTHIANS VENCE AMISTOSO EM TATUÍ

TATUÍ E SUA HISTÓRIA (JORNAL RIDENDO – 6-3-1924)

PREFEITURA JÁ INSCREVE PARA CONCURSO DE RAINHA DO CARNAVAL

TATUÍ PASSA A RECEBER SINAIS DA TV NOVO TEMPO

ALCKMIN AUTORIZA R$ 320 MIL PARA SANTA CASA DE TATUÍ

DUO DE TATUÍ VENCE CONCURSO DO PROGRAMA “PRÉ-ESTREIA”

STJ MANTÉM CONDENAÇÃO DE EX-VEREADOR QUE FICOU COM DINHEIRO DE ASSESSOR

CONTO DE NATAL TATUIANO SERÁ ENCENADO NESTE DOMINGO

NOTAS DE FALECIMENTOS

CONSERVATÓRIO ANUNCIA COMPRA DE INSTRUMENTOS

POLICIAIS – PILOTO MORRE EM PISTA DE TESTES DA FORD

LADRÕES FURTAM MATRIZES DE OVELHAS DORPER EM TATUÍ

INTEGRAÇÃO NAS EMPRESAS

MATÉRIAS OFICIAIS (Editais da Prefeitura de Tatuí e editais de casamentos do Cartório de Registro Civil de Tatuí).


%d blogueiros gostam disto: