Anúncios

Archive for junho \24\UTC 2016

PRISÃO INCONGRUENTE

junho 24, 2016
Celso de Mello em foto de Carlos Humberto - STF

Ministro Celso de Mello em foto de Carlos Humberto – STF

Ministro Celso de Mello ataca sistema

prisional e excessos do Judiciário

É contraditório manter preso alguém que, se condenado, sofrerá a execução da pena em regime aberto — caso a sentença não substitua a pena de prisão por penas meramente restritivas de direitos. Esse foi um dos argumentos utilizados pelo ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, ao conceder liberdade provisória, sem a necessidade do pagamento de fiança, a um homem preso em flagrante por furto simples.

Na ação, a Defensoria Pública de São Paulo alegou que a manutenção da prisão do acusado acontece apenas pelo fato de o acusado ser pobre, uma vez que ele não tem condições de pagar a fiança. A Defensoria narra que a fiança foi estipulada inicialmente em R$ 1,5 mil. Porém, o juiz decidiu elevar esse valor para 20 salários mínimos (R$ 17,6 mil), alegando que este valor servirá “como garantia real para assegurar que o investigado, em liberdade, não venha a praticar atos criminosos no transcorrer do processo”.

Segundo Celso de Mello, não há qualquer importância o fato de o acusado responder a outros processos.

No Tribunal de Justiça de São Paulo o Habeas Corpus foi negado. Conforme decisão da 14ª Câmara de Direito Criminal, a gravidade do furto somada ao fato de o homem já ter instaurado contra si outros dois processos, justificam a necessidade da fiança. “Tais circunstâncias dotam a hipótese de particularidade que, de fato, impõe cautela maior do que a liberdade provisória sem fiança ou a substituição da prisão por medida cautelar diversa”, diz o acórdão do TJ-SP.

Inconformada, a Defensoria Pública ingressou com Habeas Corpus no STF, tendo o pedido de medida cautelar atendido pelo ministro Celso de Mello, que criticou a decisão da corte paulista. Segundo o ministro, não há qualquer importância o fato de o acusado já responder a outros processos. “E a razão é uma só: ninguém pode ser despojado do direito fundamental de ser considerado inocente até que sobrevenha o trânsito em julgado de sentença penal condenatória”, afirmou o ministro.

“A mera existência de inquéritos policiais em curso e a tramitação de processos penais em juízo não autorizam que se atribua a qualquer pessoa, só por isso, a condição de portadora de maus antecedentes nem permitem que se lhe imponha medidas restritivas de direitos ou supressivas da liberdade”, registrou Celso de Mello em sua decisão.

Além disso, ao determinar a liberdade provisória do acusado, o ministro considerou que não há razão em manter na prisão alguém que, além de impossibilitado de prestar fiança por ser pobre, teve o pedido de prisão preventiva considerado inviável, diante da ausência dos requisitos necessários.

Celso de Mello, também observou que na pior das hipóteses, caso seja condenado, o homem sofrerá a execução da pena em regime aberto, isso se o juiz não optar por substituir a pena de prisão por penas meramente restritivas de direitos.

“Consideradas as circunstâncias do caso concreto — possibilidade de o paciente, se condenado, ter acesso ao regime aberto ou, então, de sofrer pena restritiva de direitos —, torna-se incongruente, quando não cruel, a efetivação de sua prisão cautelar e consequente recolhimento prisional ao sistema penitenciário brasileiro, que foi qualificado pelo Supremo Tribunal Federal, em importante julgamento plenário (ADPF 347), como expressão perversa de um visível e lamentável ‘estado de coisas inconstitucional'”, concluiu o ministro.

Omissão do Poder Público
Na decisão, o ministro Celso de Mello voltou a criticar o sistema prisional brasileiro que, segundo ele, tem-se caracterizado por uma situação de crônico desaparelhamento material, “hipótese de múltiplas ofensas à Constituição, em clara atestação da inércia, do descuido, da indiferença e da irresponsabilidade do Poder Público”.

Conforme o ministro, foi devido a essa omissão do Poder Público que levou o Supremo a reconhecer existir no Brasil, um claro e indisfarçável estado de coisas inconstitucional. “O quadro de distorções revelado pelo clamoroso estado de anomalia de nosso sistema penitenciário desfigura, compromete e subverte, de modo grave, a própria função de que se acha impregnada a execução da pena, que se destina — segundo determinação da Lei de Execução Penal — ‘a proporcionar condições para a harmônica integração social do condenado e do internado'”, diz o ministro.

Segundo Celso de Mello, quem ingressa no sistema prisional sofre punição que a própria Constituição da República proíbe e repudia, “pois a omissão estatal na adoção de providências que viabilizem a justa execução da pena ou o respeito efetivo ao ordenamento positivo cria situações anômalas e lesivas à integridade de direitos fundamentais do prisioneiro, culminando por subtrair-lhe o direito — de que não pode ser despojado — ao tratamento digno”. 3 de junho de 2016, 12h0-  Por Tadeu Rover.

Conjur http://www.conjur.com.br/2016-jun-23/celso-mello-ataca-sistema-prisional-excessos-judiciario

HC 134.508-MC-SP (1)

Anúncios

DECLARAÇÃO DE TARCÍSIO CRIA CONFUSÃO NA POLÍTICA DE TATUÍ

junho 24, 2016
Tarciso site

Tarcísio diz que é pré-candidato a prefeito.

Uma declaração do empresário José Tarcisio Ribeiro ao Jornal Integração e publicada na edição impressa deste fim de semana causou verdadeiro rebuliço nesta quinta-feira (23) na política tatuiana. Tarcísio literalmente se declarou como pré-candidato a prefeito nas próximas eleições municipais e surpreendeu até o vereador Fábio Menezes, suposto candidato a vice-prefeito na sua chapa. Fábio ligou para a reportagem do Jornal Integração e garante que ele será o candidato a prefeito. Ele afirma que Tarcísio havia desistido de concorrer. No entanto, tanto a assessora parlamentar de Menezes confirmou a candidatura da chapa, como o próprio José Tarcísio Ribeiro. O vereador Oséias Rosa presenciou a conversa entre Fábio Menezes e a reportagem do Jornal Integração. Oséias também ficou surpreso com a informação e até pediu o número de celular de Tarcísio para ligar para ele. Com este fato novo, a política tatuiana se embaralha e nada ainda está definido para as próximas eleições municipais.

Convenções partidárias

Os partidos políticos de Tatuí  se programam para as convenções municipais, que deverão acontecer a partir do dia 20 de julho. Até o dia 5 de agosto, de acordo como o Calendário Eleitoral, estabelecido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), devem ocorrer as convenções destinadas a deliberar sobre coligações e escolher candidatos a prefeito, a vice-prefeito e a vereador.

O PMDB, partido do prefeito José Manoel Coelho (Manu), que deverá concorrer à reeleição, foi o primeiro a oficiar a Câmara Municipal para o uso do prédio para realizar sua convenção partidária. Ela deve ocorrer dia 30 de julho, sábado, a partir das 10 horas, de acordo com ofício enviado ao Poder Legislativo. Manu  anunciou que seu candidato a vice será Vicente Menezes, que deixou o PT e migrou para o PSB. Além do PSB, o PT deverá apoiar o projeto de reeleição do prefeito Manu. Outras legendas que devem apoiar o atual prefeito são PRB, PDT, PPS, Solidariedade PROS, PMB e o PHS.

O PSDB indica o ex-prefeito Luiz Gonzaga Vieira de Camargo como candidato a prefeito nas próximas eleições. Gonzaga está com uma pendência jurídica no TJSP. Na segunda-feira passada, desembargadores negaram um Embargos de Declaração impetrado pelo seu advogado. A reportagem consultou a assessoria de Gonzaga e esta informa que o advogado Marino Pazzaglini Filho garante que a situação jurídica do pré-candidato será superada e que ele deverá participar do pleito eleitoral de Tatuí. O partido oficializou sua convenção na Câmara Municipal para o dia 23 de julho, sábado, a partir das 10 horas. Ainda não há uma definição sobre o candidato a vice-prefeito na chapa com Gonzaga. Os partidos que devem alinhar com o PSDB são PTB, PV, PR, PP, PTN, PSDC, PSL, PRP e PMN.

Três outros possíveis candidatos a prefeito ainda não se manifestaram com relação às futuras convenções municipais. São eles Rogério de Jesus Paes (Rogério Milagre, PRTB), José Guilherme Negrão Peixoto (Guiga, PSC) e José Tarcísio Ribeiro (PSD). Na segunda-feira (20), a reportagem do Jornal Integração entrou em contato com Tarcísio. Ele disse que a data da convenção ainda não está  definida e se posiciona com pré-candidato a prefeito nas próximas eleições municipais.

PDT DE TATUÍ MUDA DE COMANDO

No início do ano,  o vereador André Norbal deixou o PT  para migrar para o PDT. O parlamentar perdeu espaço na sigla e foi “desalojado” da presidência do partido. O prefeito José Manoel Correa Coelho (Manu), de olho nas eleições de outubro e temendo uma “virada de mesa” em sua base política, articulou nos bastidores e conseguiu emplacar seu sobrinho, Eduardo Guedes Costa de Campos Camargo na presidência de uma nova comissão provisória do partido em Tatuí. A publicação da nova provisória aconteceu no dia 16 de junho pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE/SP). Integram ainda a Comissão Provisória Paulo Balduino Andreoli (vice-presidente), Viviane Michele Soares (secretário), Vanusa Francisca de Lima Moreira (tesoureira), Marcos Roberto Rodrigues dos Santos (1º membro), Fernanda Pereira dos Santos (2º membro) e Kelly Cristina de Freitas Paes (3º membro).

 

Destaques edição de 25-6-2016

junho 24, 2016

TATUIPREV – FALTA DE INFORMAÇÃO ESQUENTA AMBIENTE POLÍTICO
PREFEITURA NÃO INFORMA VALORES DE DÍVIDAS DO TATUIPREV
ALUNOS PEDEM VOLTA DE PROFESSOR NO CDMCC
PARTIDOS POLÍTICOS DEFINEM CONVENÇÕES PARTIDÁRIAS
PROTESTO CONTRA POMBOS NA PRAÇA DA MATRIZ
CINEMA PROIBIDO DE FAZER VENDA CASADA
VEREADOR POSSUI INVIOLABILIDADE PARLAMENTAR
MAIS UMA PONTE COMPRETIDA EM TATUÍ
PREFEITURA VEICULA R$ 218.487,75 EM PUBLICIDADE NA TV REGIONAL
TROVAS – DR. LINCOLN
UM PAÍS SEM LÍDERES E SEM HERÓIS – GAUDÊNCIO TORQUATO
COLUNA SOCIAL (DR. SIMEÃO, AOS CEM ANOS, PRESIDE ROTARY)
NOVELAS
CANAL 1 – NOTAS DE TV POR FLÁVIO RICCO
VEREADORES PEDEM OPERAÇÃO “CHEGA DE BURACOS” EM TATUÍ
CASAS PARA PESSOAS DE BAIXA RENDA EM DISCUSSÃO NA CÂMARA
PROJETOS CRIAM VAGAS E CARGO NA PREFEITURA
SESI PRORROGA INSCRIÇÕES PARA CONCURSO DE CULINÁRIA
FALECIMENTOS
TATUÍ E SUA HISTÓRIA (JORNAL DE TATHUY – MARÇO DE 1931)
CEU DAS ARTES LANÇA CONCURSO DE SELFIES
PREFEITURA IIMPLANTA PROGRAMA DA SAÚDE
PARA O FUTURO – PREFEITURA ANUNCIA CONSTRUÇÃO DE CRECHES
COLUNA DE ESPORTES
CORO SINFÔNICOS DESTACA OBRAS BRASILEIRAS
QUINTETO GOITACÁ NO CONSERVATÓRIO
CANTO LÍRICO É ATRAÇÃO EM TATUÍ
PERCUSSÃO APRESENTA CONCERTOS COM VASSOURAS E CANETAS
RECITAL DE VIOLÕES NO CDMCC
COLUNA POLICIAL
CONTINUA RUIM – MARCOS CINTRA
CLASSIFICADOS
NOTAS E NOTÍCIAS
PARÓQUIA ORGANIZA FESTA JULINA
INTEGRAÇÃO NAS EMPRESAS
MATÉRIAS OFICIAIS
(Editais do Fórum da Comarca e editais de casamentos do Cartório de Registro Civil de Tatuí).

PREFEITURA INTERROMPE TRÁFEGO DE CAMINHÕES NA MARGINAL DO MANDUCA

junho 16, 2016
Manduca Site

Falta de acesso complica a vida de caminhoneiros.

A Prefeitura Municipal de Tatuí interrompeu esta semana o tráfego de caminhões ao longo da Avenida Marginal do Manduca, a partir da ponte do Marapé. A principal entrada de Tatuí  caiu em março deste ano e as obras ainda não tiveram início, apesar das reclamações dos comerciantes que padecem com a crise e retração de suas vendas. O governador Geraldo Alckmin anunciou recurso de R$ 700 mil para construção da ponte e até agora nada de concreto foi feito no local.

Segundo consta, a interrupção de passagem de caminhões pela ponte seguinte é que sua estrutura também estaria comprometida. Ao lado da ponte, a Prefeitura fechou com tapumes uma área com acentuada erosão às margens do Ribeirão do Manduca.

Toda essa situação despertou a curiosidade de quem passa pelo local. O trânsito ficou bastante complicado, já que há obras de construção de um canteiro central na Avenida Pompeo Reali. Em determinadas horas do dia, há filas de carros tentando acessar o centro da cidade. Muitos reclamam da sinalização precária, falta de guardas de trânsito e dos buracos na região. Na quarta-feira, por volta de 22h10, um Fiat foi fazer conversão na avenida e ficou enroscado em um bloco de cimento e ficou com as rodas no ar. Quatro pessoas tentavam manualmente tirar o carro deste local, sob a responsabilidade da Secretaria de Obras da Prefeitura de Tatuí.

 

Destaques edição de 18-6-2016

junho 16, 2016

11.940 ELEITORES COM DÍVIDA COM A JUSTIÇA ELEITORAL EM TATUÍ

MORADOR DE RUA ENFRENTA NOITE MAIS FRIA DO ANO

DESTAQUES (BOITUVA EDIFICA 500 MORADIAS PARA FAIXA 1)

COLUNA GENTE (FOTOS E FATOS SOCIAIS)

TROVAS – D. LINCOLN

AONDE A CRISE NOS LEVARÁ? – GAUDÊNCIO TORQUATO

NOVELAS

CANAL 1 – NOTAS DE TV POR FLÁVIO RICCO

PREFEITURA NÃO PERMITE CAMINHÕES NA MARGINAL DO MANDUCA

TROPEIRINHOS DO RANCHO EM BOITUVA

ORQUESTRA APRESENTA-SE NO FESTIVAL DE INVERNO

BANDA SINFÔNICA COM CONCERTOS GRATUÍTOS

CONCERTO LÍRICO COM MUSICAIS DA BROADWAY

FALECIMENTOS

TATUÍ E SUA HISTÓRIA (JORNAL DE TATHUY – 8/3/1931)

SESI LANÇA CONCURSO DE CULINÁRIA

PALAVRAS CRUZADAS

NOTAS E NOTÍCIAS

COLUNA DE ESPORTES

MINISTRO DEFENDE FIM DO FORO PRIVILEGIADO

COLUNA POLICIAL (HOMICÍDIO PODE VIRAR EM LATROCÍNIO)

PARAÍSOS FISCAIS E DOS SONEGADORES – MARCOS CINTRA

CLASSIFICADOS

PRESIDENTE DIZ QUE 232 CRIANÇAS ESTÃO FORA DO CEP-CAR

ESCRITORA DE TATUÍ LANÇA LIVRO SOBRE MÃES

CAMPANHA ALERTA SOBRE NEBLINA NAS ESTRADAS

INTEGRAÇÃO NAS EMPRESAS

MATÉRIAS OFICIAIS

(Editais do Fórum da Comarca de Tatuí e editais de casamentos do Cartório de Registro Civil de Tatuí)

 

Prisão provisória é usada de forma excessiva no Brasil

junho 9, 2016

As prisões provisórias são usadas de forma excessiva, chegam a durar até três meses e são majoritariamente destinadas a jovens, negros e pobres, que possuem baixa escolaridade e empregos precários. É que mostra o estudo Liberdade em Foco, produzido pelo Instituto de Defesa de Direito de Defesa. O Brasil tem atualmente cerca de 250 mil pessoas presas provisoriamente.

Parceiro institucional do Conselho Nacional de Justiça no monitoramento das audiências de custódia, o IDDD buscou entender o perfil das prisões provisórias e avaliar os abusos na sua utilização, definindo os contrastes dessa situação diante de medidas cautelares que foram introduzidas com Lei 12.403, de 2011, a fim de reverter esse contexto.

“Os dados apontam para a concretização de uma política criminal que, na contramão da eficácia, faz incrementar a criminalidade, ao passo que abarrota unidades prisionais com nenhuma estrutura que garanta o mínimo existencial. Fossem utilizadas as medidas cautelares alternativas à prisão, desde há quase cinco anos existentes, talvez o cenário fosse um pouco diferente”, diz o estudo.

A pesquisa registrou que 94,8% das prisões em flagrante foram convertidas em provisórias, e apenas 26,6% pessoas tiveram a liberdade provisória concedida em algum momento do processo. Atualmente, dados do Tribunal de Justiça de São Paulo apontam que a conversão de flagrantes em prisões provisórias caiu para a faixa de 53%.

O estudo foi produzido com base em dados de um mutirão feito na capital paulista no primeiro semestre do ano passado e na mesma época da chegada das audiências de custódia a São Paulo. A redução de prisões provisórias desnecessárias é justamente um dos objetivos das audiências de custódia, que garantem a apresentação e o contato do preso em flagrante com um juiz.

O coordenador do Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e do Sistema de Medidas Socioeducativas do CNJ, juiz Luís Geraldo Sant’Ana Lanfredi, destacou a importância de se repensar o uso das prisões provisórias no país.

“Na medida em que não percebemos as consequências de nossas próprias decisões, nós, juízes, nos afastamos da proximidade com as causas dos problemas que a sociedade experimenta e nos distanciamos dos caminhos para enfrentar essas causas. Precisamos atuar de forma a garantir ao cidadão as promessas que nossa Constituição Federal lhes prometeu, notadamente a efetividade dos direitos e das garantias como pressuposto da dignidade que nunca há de lhes faltar em qualquer instância”, afirmou.

Revista Consultor Jurídico, 9 de junho de 2016, 14h49

PREFEITO TROCA SECRETÁRIOS E DIRETORES

junho 9, 2016

PAÇO MUNICIPAL

A troca de ocupantes de cargos continua na Prefeitura de Tatuí. Na semana passada, o prefeito José Manoel Correa Coelho (Manu) recebeu a renuncia do secretário Carlos César Pinheiro da Silva, da Secretaria da Fazenda, Finanças e Planejamento. Este secretário municipal ficou onze meses no cargo e foi substituído pela funcionária pública Giovana de Sousa. Ela é fiscal e  trabalhava no Departamento de Contabilidade e Tesouraria.

No Tatuiprev (Previdência dos Funcionários Municipais), saiu o químico Eduardo Augusto Reichert sendo substituído por Oséias Rosa Júnior, filho do vereador Oséias Rosa, líder do prefeito na Câmara Municipal. Na Ouvidoria Municipal, o advogado  Dirceu Pires de Camargo deixou o cargo e assumiu  José Roberto Benavides, diretor de cartório aposentado. Benavides ocupou cargo de confiança na administração do ex-prefeito Ademir Borssato. Outra nomeado pelo prefeito Manu foi a do ex-vereador e pastor Euclydes Ferreira Júnior. Ele ocupa o cargo de Assistente Técnico de Acervo, em comissão.

MANU SOFRE MAIS UMA DERROTA NO JUDICIÁRIO

O prefeito José Manoel Correa Coelho sofreu uma nova derrota no Poder Judiciário. Ao tentar embargar decisão do juiz Rubens Petersen Neto, Manu não teve sucesso e levou multa de 2% sobre o valor atualizado da causa. Dia 20 de maio, o  juiz Rubens Petersen Neto, da Segunda Vara Cível de Tatuí, condenou o prefeito José Manoel Correa Coelho (Manu) por irregularidades em licitação pública. Além da perda dos direitos políticos por oito anos, o prefeito e os réus Nesh Fotos e Vídeos de Tatuí Ltda ME, Rodrigo Eduardo Camargo e Valquiria Bruno de Oliveira deverão ressarcir integralmente, de forma solidária, os danos provocados em razão da realização de licitação e atos ilegais de R$157.416,00, bem como ao pagamento de multa civil no valor de R$314.832,00, correspondente a duas vezes o valor do dano, corrigidos de acordo com a tabela prática do TJ/SP. Nos Embargos o magistrado sentencia que “Os embargantes é que interpretam a sentença de maneira distorcida e acreditam que a inexistência de omissão e contradição é apenas o julgamento favorável aos seus interesses. Não há omissão e contradição quando a decisão judicial contraria os interesses da parte. O inconformismo, portanto, não enseja embargos de declaração. Desse modo, mostram-se protelatórios os embargos, consubstanciando-se no exercício abusivo do direito de recorrer, ensejando a condenação dos embargantes, na multa prevista no artigo 1.026, parágrafo 2º, do CPC, em dois por cento sobre o valor atualizado da causa”.

 

Destaques da edição de 11-6-2016

junho 9, 2016

CAMPO DA FORD COMEMORA DIA DO MEIO AMBIENTE

PREFEITURA INICIA VACINAÇÃO CONTRA A RAIVA

ONU NORMATIVA USO DA JUSTIÇA RESTAURATIVA NO BRASIL

ESTADO PODE POR ERRO EM HOSPITAL QUE ATENDE O SUS

DESAFIO E OPORTUNIDADE DE TEMER – MARCOS CINTRA

SER E ESTAR NO GOVERNO – GAUDÊNCIO TORQUATO

TROVAS – DR. LINCOLN

COLUNA GENTE (FOTOS E FATOS SOCIAIS)

NOVELAS

CANAL 1, NOTAS DE TV POR FLÁVIO RICCO

POUPATEMPO INCLUI TIPO SANGUÍNEO NO RG

LAR SÃO VICENTE AGRADECE COLABORAÇÃO EM FESTA

NOTAS E NOTÍCIAS

IBGE CONTRATA SETE MIL EM VAGAS TEMPORÁRIAS

RECORD FICA FORA DO AR E IRRITA POPULAÇÃO

OPEN DAY MOSTRA SERVIÇOS OFERECIDOS PELO SESI

CONCERTO ARRECADA AGASALHOS

FEIRA DE TRICÔ NO PRÉDIO DO ALVORADA

LIONS PROMOVE MUTIRÃO DE SAÚDE

FALECIMENTOS

TATUÍ E SUA HISTÓRIA (JORNAL DE TATHUY – 1/3/1931)

PALAVRAS CRUZADAS

GRUPO PRÁXIS PROMOVE VIRADA CULTURAL

BANDA SINFÔNICA EM CONCERTO NO DIA DOS NAMORADOS

COLUNA DE ESPORTES

DESTAQUES (MANU SOFRE NOVA DERROTA NO JUDICIÁRIO)

COLUNA POLICIAL

ACIDENTES MATAM TRÊS PESSOAS EM ESTRADAS DA REGIÃO

TJSP CONDENA CLÍNICA E LOCADORA POR DANOS MORAIS

RIOS SOBEM E COLOCAM DISTRITO DE AMERICANA EM ALERTA

SINDICATO PROMOVE “DO CAMPO AO CONSUMIDOR”

INTEGRAÇÃO NAS EMPRESAS

MATÉRIAS OFICIAIS

(Licitação de Cantina na E.E. Prof. Semíramis Turelli Azevedo e editais de casamentos do Cartório de Registro Civil de Tatuí)

230 CRIANÇAS DEFICIENTES ESPERAM AÇÃO DO PODER PÚBLICO EM TATUÍ

junho 8, 2016
Rodnei - site

Rodnei Rocha denuncia abandono da causa a portadores de deficiências.

Na terça-feira (7), Rodnei Rocha, presidente do Conselho Municipal dos Direitos das Pessoas Portadoras de Deficiência, ocupou a Tribuna Livre da Câmara Municipal de Tatuí e denunciou problemas enfrentados  pelos portadores de deficiência e suas famílias.

Rodnei tem uma filha portadora de deficiência e há muitos anos é um dos ativistas da causa. Ao ocupar a tribuna,  teceu críticas aos vereadores e ao Poder Executivo pela inércia no tratamento dos problemas relacionados a pessoas portadoras de deficiência. Em seu pronunciamento,pediu a  aprovação de um projeto de lei que cria um fundo para tratar do assunto, atrelado ao Conselho Municipal, que é apenas um órgão opinativo. Rodnei afirma que o projeto está parado no Poder Legislativo há mais de um  ano. Outra revelação gravíssima feita pelo ativista é  existe hoje uma lista de espera com cerca de 230 crianças, de 0 a 7 anos, para serem atendidas no CEP-CAR, órgão municipal que atende pessoas nesta faixa de idade com problemas de deficiência. Rodnei cobrou maior acessibilidade para portadores de deficiências em  repartições públicas municipais. “Praticamernte,  não existe acessilidade nestas repartições”, disse na tribuna da Câmara..

 

TATUÍ VENCE CIDADE MEXICANA NO “DIA DO DESAFIO”

junho 2, 2016

 

Dia do Desafio. site

Foto de Dia do Desafio em foto do Departamento de Comunicação da PM de Tatuí

Tatuí venceu o “Dia do Desafio 2016”, disputado no dia 25 de maio, contra a cidade mexicana de Huimanguillo. Segundo dados do SESC/SP, organizador do evento na América Latina, o município mobilizou 57,19% de sua população em atividades físicas, esportivas, de recreação e lazer, contra 21,12% da cidade concorrente. Em Tatuí, as atividades do “Dia do Desafio” foram coordenadas pela Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Juventude.

O “Dia do Desafio” é promovido anualmente na última quarta-feira do mês de maio, com objetivo de motivar a população a praticar atividades físicas e melhorar a saúde física e mental. A intenção é que cada pessoa faça qualquer tipo de exercício físico durante pelo menos quinze minutos, tornando esta ação um hábito diário. No Brasil, o “Desafio” foi realizado pela primeira vez no ano de 1995, em parceria com a “The Association for International Sport for All” (TAFISA). A partir do ano 2000, o SESC São Paulo assumiu a organização do evento.

Na região – Veja outros resultados do Dia do Desafio 2016: Quadra 43,05% x 48,88% Chumayel (México), Cesário Lange 24,89% x 11,68% Isla Del Raton (Venezuela), Capela do Alto 26,48% x 18,49% Paratebueno (Colômbia), Boituva 66,88% x 36,49% Mairinque, Iperó 84,36% x 39,36% São Francisco do Sul (SC) e Cerquilho 24,89% x 56,11% Média Luna (Cuba).

 

 


%d blogueiros gostam disto: