Archive for setembro \29\UTC 2016

83.564 PODEM VOTAR EM TATUÍ

setembro 29, 2016

tse-imagem

Um total de 83.564 eleitores de Tatuí estão aptos para votar nas eleições municipais deste domingo, dia 2 de outubro. Desse total, 52,3% são mulheres e 47,7% são homens. Ao todo, são 224 seções eleitorais no município e 29 pontos de votação. O horário para votação é das 8 às 17 horas. Na urna eletrônica, o primeiro voto será para vereador e, em seguida, para prefeito e vice-prefeito.

O eleitor deve dirigir-se à sua seção eleitoral munido de documento oficial com foto. Entre os aceitos, estão as carteiras de identidade (RG), de trabalho e de motorista. Além disso, é recomendável que ele leve, ainda, o título de eleitor, para localizar mais facilmente sua seção eleitoral dentro do local de votação.

Em Tatuí, são quatro os candidatos a prefeito: Maria José Vieira de Camargo – Maria José Gonzaga (PSDB), José Manoel Correa Coelho – Manu (PMDB), José Guilherme Negrão Peixoto – Guiga Peixoto (PSC) e Rogério de Jesus Paes – Rogério Milagre (PRTB). Para vereador, no site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), há 290 registros de candidatos para Tatuí, incluindo os dez candidatos do PT, já que na última semana o partido conseguiu ganhar uma liminar no TRE/SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) para deferimento de seus registros. O PT enfrentava problemas devido à não prestação de contas do partido em 2014, tendo o processo transitado em julgado.

Dia da Eleição – É proibida qualquer forma de propaganda de candidatos ou partidos políticos no dia das eleições. É vedada ainda a propaganda de boca de urna e qualquer tentativa de influenciar a vontade do eleitor, inclusive a aglomeração de pessoas com vestuário padronizado, até o término da votação.

No recinto das seções eleitorais e juntas apuradoras, é proibido aos servidores da Justiça Eleitoral, aos mesários e aos escrutinadores o uso de vestuário ou objeto que contenha qualquer propaganda de partido político, de coligação ou de candidato.

Aos fiscais partidários, nos trabalhos de votação, só é permitido que, em seus crachás, constem o nome e a sigla do partido político ou coligação a que sirvam, vedada a padronização do vestuário.

É permitida divulgação de pesquisas a qualquer momento, desde que tenham sido realizadas até a véspera, e após 17 horas, para as pesquisas feitas no dia da eleição.

Ao eleitor é permitida a manifestação individual e silenciosa de sua preferência por partido político, coligação ou candidato, exclusivamente revelada pelo uso de bandeiras, broches, dísticos e adesivos.

Véspera da Eleição – Até as 22 horas do dia 1º, sábado, é permitida a distribuição de material gráfico, volantes, santinhos e outros impressos. Este é também o último dia para realização de caminhadas, carreatas, passeatas ou utilização de carros de som.

NA  RETA FINAL

 Doações aos candidatos a prefeito de Tatuí

Guiga Peixoto (20) – O candidato registra no site do Tribunal Superior Eleitoral receita de campanha de R$ 30.450,00. Os maiores doadores: recursos próprios  R$ 10.500,00 e o coronel Wagner Rodrigues (vice) R$ 10.500,00. Sua campanha foi nas ruas e nas redes sociais.

Manu (15) – O site do TSE registra recursos de R$ 224.300,00. O candidato foi o maior doador de sua campanha totalizando R$ 135 mil. Outro doador foi Quinto Guimarães Tolentino Júnior com R$ 70 mil. A campanha foi com carros de som e bandeiras nas ruas. Participou de comícios em bairros da cidade e visitas a empresas. Utilizou as redes sociais para divulgação, principalmente o facebook.

Maria José Gonzaga (45) – O total registrado no site do TSE é de R$ 65.977,81. Os maiores doadores foram Luiz Gonzaga Vieira de Camargo, seu marido, com R$ 14.100,00.  Milton Guirado Theodoro da Silva, pai de Ayrton Senna, doou R$ 50 mil para a campanha. A campanha foi com carros de som, comícios, visitas a empresas e redes sociais (facebook).

Rogério Milagre (28) – No site oficial do TSE não registra doações e nem gastos. Sua campanha foi com algumas aparições na televisão regional e o corpo a corpo para divulgar sua ideias. A única foto encontrada foi do site oficial do TSE.

 

Anúncios

Destaques da edição de 1-10-2016

setembro 29, 2016

83.564 PODEM VOTAR EM TATUÍ NESTE DOMINGO

SP NÃO TEM RESTRIÇÕES A BEBIDAS ALCOÓLICAS NAS ELEIÇÕES

CANDIDATOS DE TATUÍ NA RETA FINAL

DESTAQUES

INOVAÇÃO E GLOBALIZAÇÃO – MARCOS CINTRA

(TALVEZ) MEU SEGUNDO VOTO – RENÊ FERNANDES

TROVAS – DR. LINCOLN

LOCAIS DE VOTAÇÃO EM TATUÍ E REGIÃO

COLUNA GENTE (FOTOS E FATOS SOCIAIS)

NOVELAS

CANAL 1 – NOTAS DE TV POR FLÁVIO RICCO

JORNAL E PSDB CONTRATAM PESQUISAS EM TATUÍ

CANDIDATA JUSTIFICA AUSÊNCIA NO DEBATE DA TV TEM

CARTÓRIO TREINA MESÁRIOS PARA ELEIÇÕES

FALECIMENTOS

TATUI E SUA HISTÓRIA ( JORNAL DE TATHUY – 12-7-1931)

NOTAS E NOTÍCIAS

PALAVRAS CRUZADAS

COLUNA DE ESPORTES

SINAL ANALÓGICO SAI DO AR EM TATUÍ

VEREADOR QUESTIONA NOTAS FISCAIS DE MEDICAMENTOS

COLUNA POLICIAL

AFOGAMENTO MATAM DOIS POR DIA EM SÀO PAULO

CLASSIFICADOS

RECITAL E TROMBONISTA NO CONSERVATÓRIO

GRUPO DE TATUÍ EM PROGRAMA DE AÇÃO CULTURAL

ESCOLAS ESTADUAIS RECEBEM MATRÍCULAS DE NOVOS ALUNOS

SEMANA DE PRÁTICA DE CONJUNTO NO CONSERVATÓRIO

INFORMATIVO DE COMPRAS

MATÉRIAS OFICIAIS

(Licitação de cantina na E.E. Semíramis Turelli Azevedo e editais de casamentos do Cartório de Registro Civil de Tatuí).

PUBLICAÇÃO E PSDB CONTRATAM INSTITUTOS DE PESQUISAS ELEITORAIS

setembro 25, 2016

tse-imagem

O site oficial do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) registra duas pesquisas de opinião para prefeito de Tatuí. O objetivo da consulta popular são os candidatos a prefeito Guiga Peixoto, Manu, Rogério Milagre e Maria José Gonzaga. Nesta semana que antecede as eleições municipais, dois institutos de pesquisa devem consultar os eleitores para conhecer a tendência do voto  para o cargo de prefeito. Cada empresa contratada tem sua metodologia. Conheça abaixo os contratantes e o que regulamenta a legislação eleitoral:

 PUBLICAÇÃO CONTRATA MICRO EMPRESA

Dia 24 de setembro, a empresa WTA Editoral Ltda ME, que edita a publicação “É Notícia”, contratou com recursos próprios, por R$ 15 mil, a empresa Márcia Cristina da Silva Rocha ME, com o nome fantasia “Focus Instituto de Pesquisa” para uma pesquisa de opinião entre os dias 27 e 28 de setembro e a data de divulgação é dia 30 de setembro (sexta-feira). De acordo com a metodologia apresentada pelo estatístico responsável Augusto da Silva Rocha serão preenchidos 400 questionários. O trabalho de coleta de dados é acompanhado “in loco” por supervisores de campo. Após os trabalhos de campo os questionários são criticados, codificados e digitados. São selecionados aleatoriamente 20% (vinte por cento) dos questionários para uma verificação posterior com ligações telefônicas para os números indicados nos formulários. Em caso de dúvida, o formulário é descartado e o entrevistador chamado para esclarecimentos. Segundo a Foccus,  a margem de erro é de 4.9 para mais ou para menos e o índice de confiança é de 95%.

PSDB  CONTRATA INSTITUTO PHD

Dia 25 de setembro, o diretório municipal do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) contratou com recursos próprios, por R$ 18.750,00, o Instituto de Pesquisas PHD Ltda. De acordo com a informação do site do TSE, serão 500 entrevistados entre os dias 28 e 29 de setembro e a divulgação será dia 1º de outubro, véspera da eleição. De acordo com o estatístico responsável Diego Garcia Guimarães, todos os entrevistadores do Instituto PHD foram treinados e capacitados para a realização do estudo específico. Para o trabalho de campo, cada entrevistador estará devidamente identificado com crachá e camiseta do Instituto PHD. Os Supervisores de campo acompanharão “in loco” a coleta dos dados, garantindo a conferência de todo material coletado. Todos os dados serão criticados, codificados e digitados pelo Instituto PHD. Por medida de segurança, na atividade de digitação, será utilizada a técnica de dupla entrada. No site oficial do TSE, o Instituto PHD informa que “esta amostra de 500 entrevistas permite inferências sobre o universo pesquisado com margem máxima de erro de 4,4 pontos percentuais, para mais ou para menos, para um intervalo de confiança de 95%”.

PESQUISAS SÃO CONTROLADAS PELO TSE

A partir de 1º de janeiro de 2014, as entidades e empresas que realizarem pesquisas de opinião pública relativas às eleições ou aos candidatos, para conhecimento público, são obrigadas, para cada pesquisa, a registrar no Tribunal Eleitoral ao qual compete fazer o registro dos candidatos, com no mínimo 5 (cinco) dias de antecedência da divulgação (Lei n° 9.504/97, art. 33, caput, incisos I a VII, e § 1º).  Mediante requerimento ao Tribunal Eleitoral, os partidos políticos poderão ter acesso ao sistema interno de controle, verificação e fiscalização da coleta de dados das entidades e das empresas que divulgaram pesquisas de opinião relativas aos candidatos e às eleições, incluídos os referentes à identificação dos entrevistadores e, por meio de escolha livre e aleatória de planilhas individuais, mapas ou equivalentes, confrontar e conferir os dados publicados, preservada a identidade dos entrevistados (Lei nº 9.504/97, art. 34, § 1º). Além dos dados de que trata o caput, poderá o interessado ter acesso ao relatório entregue ao solicitante da pesquisa e ao modelo do questionário aplicado para facilitar a conferência das informações divulgadas.  O Ministério Público Eleitoral, os candidatos, os partidos políticos e as coligações são partes legítimas para impugnar o registro e/ou a divulgação de pesquisas eleitorais perante o Tribunal competente, quando não atendidas as exigências contidas na resolução 23400 (TSE) e no art. 33 da Lei nº 9.504/97. A divulgação de pesquisa fraudulenta constitui crime, punível com detenção de 6 meses a 1 ano e multa no valor de R$ 53.205,00 (cinquenta e três mil e duzentos e cinco reais) a R$ 106.410,00 (cento e seis mil e quatrocentos e dez reais) (Lei nº 9.504/97, art. 33, § 4º).

 

JUSTIÇA ELEITORAL DEFINE: MARIA JOSÉ GONZAGA

setembro 22, 2016
prefeito-manu-e-derrotado-por-maria-jose-na-justica-eleitoral-1913

Juíza Mariana Teixeira não vê irregularidade de a candidata utilizar em campanha e na urna o nome “Maria José Gonzaga”.

Dia 20 de setembro, a juíza  Mariana Teixeira Salviano da Rocha, da Justiça Eleitoral da 140ª Zona Eleitoral, julgou improcedente representação impetrada pela coligação do candidato José Manoel Correa Coelho (Manu, PMDB) para impedir que o PSDB distribuísse material eleitoral de campanha de Maria José Vieira de Camargo, com o codinome “Maria José Gonzaga”. A representação foi impetrada logo após a renúncia da candidatura do ex-prefeito Luiz Gonzaga Vieira de Camargo. Segundo a denúncia Maria José Gonzaga estaria usando “imagens” de seu marido “com intuito de ludibriar o eleitor”.

Na decisão liminar, a magistrada sustenta que “em relação à propaganda eleitoral com reprodução da imagem de candidato renunciante, não se vislumbra qualquer irregularidade a ser sanada, ou mesmo tentativa da representada em iludir o eleitor. A candidata da oposição é esposa do candidato renunciante Luiz Gonzaga e não há óbice legal para que sua imagem seja veiculada ao lado de seu marido. Aliás, a divulgação de imagem do grupo familiar de candidato é prática costumeira durante a campanha. De igual forma o uso do nome de  Maria José Gonzaga, também não enfrenta qualquer dos impedimentos apontados ao artigo 31 da Resolução TSE 23455/2015”. Antes da decisão definitiva, a magistrada já havia adiantado que : “a candidata já foi primeira-dama deste Município, sendo conhecida pela sociedade como esposa de Luiz Gonzaga, com quem ainda mantém vínculo conjugal, o que torna absolutamente irrelevante que não tenha incluído em seu nome de civil o sobrenome Gonzaga, na época de seu casamento, a fim de autorizar o uso no nome de urna”. Como já analisado em pedido liminar, não se vislumbra qualquer irregularidade a ser sanada. Não há tentativa da representada em iludir o eleitor quanto a propaganda eleitoral com reprodução da imagem de candidato renunciante, decide a juíza Mariano Teixeira Salviano da Rocha.

 

 

Destaques edição de 24-9-2016

setembro 22, 2016

YAZAKI COM PLANOS DE EXPANSÃO NO MERCOSUL

CORO SINFÔNICO APRESENTA OBRA DE BACH NO CDMCC

DANIEL APRESENTA-SE EM CERQUILHO

TROVAS – DR. LINCOLN

INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO – MARCOS CINTRA

DESTAQUES

IDENTIDADE E IMAGEM DO BRASIL – GAUDÊNCIO TORQUATO

COLUNA GENTE – FOTOS E FATOS SOCIAIS

NOVELAS

CANAL 1 – NOTAS DE TV POR FLÁVIO RICCO

RECLAMAÇÕES SOBRE A SAÚDE VOLTAM AOS DEBATES

LEI CASSA INSCRIÇÃO DE QUEM VENDE PRODUTOS ROUBADOS

TATUÍ REGISTRA 1,4 MIL MULTAS POR USO DE CELULAR

CONCESSIONÁRIA PROMOVE BLITZE NA SEMANA DO TRÂNSITO

FALECIMENTOS

PROFESSORES ENSINAM A FORMAR CORAL

TATUÍ E SUA HISTÓRIA (JORNAL DE TATHUY – 28-6-1931)

CARRO CAI NO RIBEIRÃO DO MANDUCA

NOTAS E NOTÍCIAS

PALAVRAS CRUZADAS

MINISTÉRIO CERTIFICA HOSPITAL EM CESÁRIO LANGE

COLUNA DE ESPORTES

TURMA DE MAGISTÉRIO DO BARÃO COMEMORA 50 ANOS

COLUNA POLICIAL

REGIÃO DE SOROCABA VAI TER DDD UNIFICADO

APODET PROMOVE CURSO DE ORIENTAÇÃO E MOBILIDADE

CLASSIFICADOS

CAMPANHA DE VACINAÇÃO REALIZA DIA D NESTE SÁBADO

MUSEU DIVULGA ATRAÇÕES DA PRIMAVERA

ATORES INTERPRETAM “REALISMO FANTÁSTICO”

ETEC SALES GOME PROM9VE SEMANA DO MEIO AMBIENTE

MATÉRIAS OFICIAIS

(Edital do Fórum do Comarca e editais de casamentos do Cartório de Registro Civil de Tatuí).

MINISTRO TATUIANO DESTACA NECESSIDADE DE REPRIMIR A CORRUPÇÃO

setembro 16, 2016
celso-posse-site

Ministro Celso de Mello ouve Hino Nacional interpretado por Caetano Veloso. Foto de Fellipe Humberto – STF

Na segunda-feira (12), em discurso proferido na sessão solene de posse da ministra Cármen Lúcia na Presidência do Supremo Tribunal Federal (STF), o decano da Corte, ministro Celso de Mello, ressaltou a importância da chegada da segunda mulher ao cargo como forma de reconhecimento do direito como espaço de promoção da igualdade e repúdio à discriminação de gênero. O ministro destacou também a necessidade de se reprimir os atos de corrupção, enfatizando, porém, que o Supremo respeitará os direitos e garantias fundamentais que a Constituição assegura a qualquer acusado.

“A investidura de Vossa Excelência, agora, no elevadíssimo cargo de presidente desta Suprema Corte constitui, sem qualquer dúvida, momento impregnado de densa expressão político-institucional, a significar que se consolidou, na história judiciária de nosso País, uma clara e irreversível transição para um modelo social que repudia a discriminação de gênero, ao mesmo tempo em que confere primazia à prática afirmativa e republicana da igualdade pela consagração do talento, da competência e do conhecimento”, afirmou o decano.

Outro ponto ressaltado no discurso do ministro foi a atuação da ministra Cármen Lúcia na promoção da “Campanha Justiça pela Paz em Casa”, em que objetiva criar condições para equacionar casos de violência doméstica por meio de uma abordagem humanística e perspectiva multidisciplinar.

Em seu discurso, também saudou a posse do ministro Dias Toffoli no cargo de vice-presidente do Tribunal e destacou a importância da atuação do ex-presidente Ricardo Lewandowski, que ao longo de sua gestão promoveu causas relevantes e modernizadoras para o aprimoramento do Judiciário. Entre elas, menciona o trabalho em favor de práticas alternativas de solução de litígios, como a conciliação e a mediação, e o projeto de implantação das audiências de custódia, que garante o respeito a liberdades fundamentais e à efetivação de tratados internacionais de direitos humanos adotados pelo Brasil.

O decano destacou ainda a importância de se reprimir todo e qualquer ato de corrupção, ressaltando que “o dever de probidade e de comportamento honesto e transparente configura obrigação cuja observância impõe-se a todos os cidadãos”. Enfatizou, porém, que o STF, ao decidir os litígios penais, respeitará os direitos e garantias fundamentais que a Constituição da República assegura a qualquer acusado, “observando, em todos os julgamentos, além do postulado da impessoalidade e do distanciamento crítico em relação às partes envolvidas no processo, os parâmetros legais e constitucionais que regem os procedimentos de índole penal”.

Ele também ressaltou a atuação da Suprema Corte como garantidora da Constituição Federal e defensora de valores ético-jurídicos necessários à condução do Estado e na garantia de atuação de seus governantes em busca do bem comum.

Ressalta ainda o ministro tatuiano a respeito da corrupção: E que deste Tribunal parta a advertência, severa e impessoal, de que aqueles que transgredirem tais mandamentos expor-se-ão, sem prejuízo de outros tipos de responsabilização – não importando a sua posição estamental, se patrícios ou plebeus, se governantes ou governados -, à severidade das sanções criminais, devendo ser punidos, exemplarmente, na forma da lei, esses infiéis da causa pública e esses indignos do poder.

O fato indiscutível, Senhora Presidente, é que se impõe repelir qualquer tentativa de captura das instituições do Estado por organizações criminosas constituídas para dominar os mecanismos de ação governamental, em detrimento do interesse público e em favor de pretensões inconfessáveis, porque contrárias ao Direito e profundamente lesivas aos valores da probidade, da transparência, da decência e da impessoalidade que devem sempre conformar a atividade das instituições da República.

Tais práticas delituosas – que tanto afetam a estabilidade e a segurança da sociedade, ainda mais quando perpetradas por intermédio de organizações criminosas – enfraquecem as instituições, corrompem os valores da democracia, da ética e da justiça e comprometem a própria sustentabilidade do Estado Democrático de Direito, notadamente nos casos em que os desígnios dos agentes envolvidos guardam homogeneidade, eis que dirigidos, em contexto de criminalidade organizada e de delinquência governamental, a um fim comum, consistente na obtenção, à margem das leis da República, de inadmissíveis vantagens e de benefícios de ordem pessoal, ou de caráter empresarial, ou, ainda, de natureza político- -partidária.

Mostra-se intolerável, desse modo, Senhora Presidente, em face da ação predatória desses verdadeiros profanadores dos valores republicanos, transigir em torno de princípios fundamentais que repudiam práticas desonestas de poder, pois elas deformam o sentido democrático das instituições e conspurcam a exigência de probidade inerente a um regime de governo e a uma sociedade que não admitem nem podem permitir a convivência, na intimidade do poder, com os marginais da República, cuja atuação criminosa tem o efeito deletério de subverter a dignidade da função política e da própria atividade governamental, degradando-as ao plano subalterno da delinquência institucional e transformando-as em um meio desprezível de enriquecimento ilícito.

O saudoso Deputado ULYSSES GUIMARÃES, por sua vez, na sessão solene de promulgação da vigente Constituição, ao encerrar os trabalhos da Assembleia Nacional Constituinte que tão bem soube conduzir, repudiou, com extremo vigor, qualquer prática comprometedora da integridade ética dos agentes públicos e ultrajante da correção e lisura dos costumes políticos, administrativos e empresariais que devem prevalecer em nosso País: “A vida pública brasileira será também fiscalizada pelos cidadãos. Do presidente da República ao prefeito, do senador ao vereador. A moral é o cerne da Pátria. A corrupção é o cupim da República. República suja pela corrupção impune tomba nas mãos de demagogos, que, a pretexto de salvá-la, a tiranizam. Não roubar, não deixar roubar, pôr na cadeia quem roube, eis o primeiro mandamento da moral pública.” (grifei)

É por essa e por outras razões, Senhora Presidente, que se impõe repudiar e reprimir – sempre, porém, sob a égide dos princípios que informam o Estado Democrático de Direito e que consagram o regime dos direitos e garantias individuais – todo e qualquer ato de corrupção, pois não constitui demasia insistir no fato de que a corrupção traduz um gesto de perversão da ética do poder e de erosão da integridade da ordem jurídica, cabendo ressaltar que o dever de probidade e de comportamento honesto e transparente configura obrigação cuja observância impõe-se a todos os cidadãos desta República que não tolera o poder que corrompe nem admite o poder que se deixa corromper”.

 

 

Destaques da edição de 17-9-2016

setembro 16, 2016

TATUÍ NA CAMPANHA NACIONAL DE MULTIVACINAÇÃO

PRONUNCIAMENTO SOBRE CORRUPÇÃO REPERCUTE NA IMPRENSA

MARIA JOSÉ É A NOVA CANDIDATA DO ´PSDB

DESTAQUES (DISCURSO DO MINISTRO CELSO DE MELLO)

O CIRCO BRASIL – GAUDÊNCIO TORQUATO

ORÇAMENTO DESTRUÍDO – MARCOS CINTRA

TROVAS – DR. LINCOLN

COLUNA GENTE (FOTOS E NOTAS SOCIAIS)

CANAL 1 – NOTAS DE TV POR FLÁVIO RICCO

NOVELAS

CÂMARA REALIZA MAIS UMA “SESSÃO RELÂMPAGO”

JUSTIÇA SUSPENDE PROCESSO DE CASSAÇÃO DE PREFEITO

HISTORICAMENTE SE REELEGEM 40% DOS VEREADORES

GONZAGA PODE ASSUMIR VAGA NA ASSEMBLEIA

AUDIÊNCIA PÚBLICA DEFINE ORÇAMENTO PARA PREFEITO ELEITO

FALECIMENTOS

TATUÍ E SUA HISTÓRIA (JORNAL  DE TATHUY – 21-6-1931)

PALAVRAS CRUZADAS

CRIANÇAS REALIZAM BLITZE EDUCATIVA

TATUIANOS TESTAM SIMULADOR DE IMPACTO DE VELOCIDADE

COLUNA DE ESPORTES

MUSEU ABRE MOSTRA DE CARTOGRAFIAS

ABELHAS ATACAM TRABALHADORES

POLÍCIA APREENDE CARNE ESTRAGADA EM TATUÍ

COLUNA POLICIAL

CAMPANHA CONTRA DENGUE COLETA PNEUS USADOS

PREFEITURA ENTREGA ESCOLA NO BAIRRO TANQUINHO

CLASSIFICADOS

ORQUESTRA DE DUARTINA APRESENTA-SE EM TATUÍ

BATERISTA LANÇÃ ÁLBUM MUSICAL NO CDMCC

COLUNA DESABAFO (DESCASO COM SERVIÇOS PÚBLICOS)

PARÓQUIA  LOUVA PADROEIRA SANTA TEREZINHA

MATÉRIAS OFICIAIS

(Editais de casamentos do Cartório de Registro Civil de Tatuí).

 

MARIA JOSÉ GONZAGA É A NOVA CANDIDATA DO PSDB

setembro 12, 2016

=

maria-jose-lu-alckmin-site

Maria José Vieira de Camargo e Lu Alckmin, esposa do governador Geraldo Alckmin, em atividade no Fundo Social de Tatuí

Maria José Vieira de Camargo, mulher do ex-prefeito Gonzaga, é a nova candidata do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) de Tatuí. Ela concorre com o número 45, o mesmo de Gonzaga, e o vice-prefeito na chapa continua Luiz Paulo Ribeiro da Silva. A decisão foi tomada nesta segunda-feira (12), após a juíza Mariana Teixeira Salviano da Rocha, da Justiça Eleitoral de Tatuí, impugnar definitivamente em primeira instância a candidatura de Luiz Gonzaga Vieira de Camargo (PSDB), postulante ao cargo de prefeito pela Coligação “Tatuí tem jeito”. A decisão da Justiça Eleitoral foi em razão de pedido de impugnação requerida pela coligação que apóia o candidato a reeleição José Manoel Correa Coelho. Na justificativa para impugnar a candidatura, os denunciantes alegam que Gonzaga foi condenado em Segunda Instância (TJ-SP) por ato Improbidade Administrativa por ter nomeado o médico Paulo Sérgio Medeiros Borges como secretário do Meio Ambiente em sua última gestão. Neste período, Borges, além de secretário municipal, exerceu o cargo de médico na Santa Casa de Tatuí e na Unimed, sendo esta prática vedada por lei. Gonzaga explica que embora haja um recurso no Superior Tribunal de Justiça (TSE), peticionado pelo advogado Eduardo Alckmin, o mais respeitado especialista em Direito Eleitoral do País, o tempo é exíguo para apresentar recursos contra a decisão da juíza de Tatuí. De outras vezes tivemos sucesso ao recorrer, porque a candidatura de Gonzaga sempre foi questionada na Justiça Eleitoral por temor dos adversários políticos,  diz um assessor do Diretório Municipal do PSDB. No entanto, com a Minirreforma Eleitoral os prazos reduziram e não podemos deixar uma expectativa para os candidatos a vereador e equipe de trabalho, acentua o assessor. No último fim de semana, a equipe do candidato à reeleição utilizou de todos os meios para inviabilizar a sua candidatura e, após reunião com os coordenadores da campanha, optou-se pela mudança da candidatura e a escolhida foi Maria José Vieira de Camargo, diz um assessor.

Maria José Vieira de Camargo disputa pela primeira vez um cargo eletivo. Nas duas gestões do ex-prefeito Gonzaga, ela ocupou o cargo de presidente do Fundo Social de Solidariedade e mostrou sua liderança ao exercer um grande trabalho neste organismo municipal. Na atual administração, todos os projetos implantados por Maria José foram seguidos pela atual primeira dama. Durante o mandato do marido, Maria José assumiu o comando do Escritório Santa Cruz mostrando sua experiência administrativa. Nesta segunda-feira (12), 19h30, Maria José reúne-se com os integrantes da campanha eleitoral e se pronuncia como a nova candidata a prefeita do PSDB. Seu nome já consta do site oficial do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

 

Destaques da edição de 10-9-2016

setembro 9, 2016

BANCÁRIOS ENTRAM EM GREVE EM TATUÍ

BISPO ENCERRA FESTA DE SANTA CRUZ

DESTAQUES (STF GARANTE DIREITO DAS MINORIAS)

DESAFIOS PARA TEMER – MARCOS CINTRA

TEMPOS DA EXPRESSÃO SUPERLATIVA – GAUDÊNCIO TORQUATO

TROVAS – DR. LINCOLN

COLUNA GENTE (FOTOS E FATOS SOCIAIS)

CANAL 1 – NOTAS DE TV POR FLÁVIO RICCO

NOVELAS

VEREADORES DEBATEM APENAS REQUERIMENTOS

PT DO B DE TATUÍ EXCLUIDO DE COLIGAÇÃO

CANDIDATO A VEREADOR MULTADO POR PROPAGANDA IRREGULAR

KOMBI RESISTE AO TEMPO

FALECIMENTOS

TATUÍ E SUA HISTÓRIA (JORNAL DE TATHUY – 14/6/1931)

TV PROMOVE DEBATE COM TRÊS CANDIDATOS DE TATUÍ

NOTAS E NOTÍCIAS

GRUPO ENCENA PEÇA INFANTIL

PALAVRAS CRUZADAS

COLUNA DE ESPORTES

VIOLONISTA CHINESA EM RECITAL EM TATUÍ

JUSTIÇA ELEITORAL DETERMINA RETIRADA DE VÍDEO DO FACEBOOK

TATUÍ RECEBE FOOD TRUCKS NA CONCHA

GOVERNO AUTORIZA CONCURSO PARA POLÍCIA MILITAR

COLUNA POLICIAL

CONCESSIONÁRIAS CONSCIENTIZAM MOTORISTAS

CLASSIFICADOS

STF VOLTA A DECIDIR SOBRE FATIAMENTO DE IMPEACHMENT

ORQUESTRA SINFÔNICA APRESENTA-SE NO CONSERVATÓRIO

INTEGRAÇÃO NAS EMPRESAS

MATÉRIAS OFICIAIS

(Editais de casamentos do Cartório de Registro Civil de Tatuí).

JUSTIÇA ELEITORAL NEGA REGISTRO E GONZAGA RECORRE

setembro 8, 2016

gonzaga-site-integracao

Nesta quinta-feira (8), a juíza Mariana Teixeira Salviano da Rocha, da Justiça Eleitoral de Tatuí, impugnou a candidatura de Luiz Gonzaga Vieira de Camargo (PSDB), postulante ao cargo de prefeito pela Coligação “Tatuí tem jeito”. Segundo consta, a decisão foi em razão de pedido de impugnação requerida pelo Ministério Público e por uma coligação contrária ao candidato. Na justificativa para impugnar a candidatura, os denunciantes alegam que Gonzaga foi condenado em Segunda Instância (TJ-SP) por Improbidade Administrativa por ter nomeado o médico Paulo Sérgio Medeiros Borges como secretário do Meio Ambiente em sua última gestão. Neste período, Borges, além de secretário municipal, exerceu o cargo de médico na Santa Casa de Tatuí e na Unimed, sendo esta prática vedada por lei. A assessoria de Luiz Gonzaga Vieira de Camargo informa que o candidato vai continuar em campanha e  recorrer da decisão prolatada em Tatuí. Nesta quinta-feira (8), o advogado Renato Pereira de Camargo, defensor do candidato, requereu à Justiça Eleitoral de Tatuí reconsideração da sentença e alega que “trata-se de nulidade absoluta haja vista que a parte impugnada teve o direito de defesa e contraditório tolhidos”. O advogado sustenta ainda que na tramitação do processo apenas “apresentaram alegações finais o Ministério Público e a parte impugnante”. E o advogado requer o acolhimento do pedido encaminhado ao Juízo Eleitoral “para declarar nula a sentença e abrir prazo de cinco dias para alegações finais (de Gonzaga) com a devida publicação”.


%d blogueiros gostam disto: