Anúncios

ATLETA DE BOITUVA CORRE NA FINAL DO 4×400 NA RIO 2016

by
Alexander Russo - Reprodução do facebook

Alexander Russo estudou violino no Conservatório de Tatuí e iniciou seu treinamentos em Boituva – Foto Reprodução do Facebook.

No sábado (20), às 22h25, o atleta Alexander Russo, 22 anos, de Boituva, participou da prova decisiva da categoria Revezamento 4×400 das Olimpíadas Rio 2016, com a equipe formada por Pedro Luiz de Oliveira, Peterson dos Santos e Hugo de Souza. A seleção brasileira ficou com a oitava colocação entre as melhores do mundo com o tempo de 3m3s28. A medalha de ouro ficou para os Estados Unidos, com a marca de 2:57.30, a prata foi para a Jamaica, com 2:58.16, e o bronze foi para Bahamas, com 2:58.49. A demais seleções participantes do revezamento foram Bélgica (2:58.06), Botswana (2:59.53), Cuba (2:59.53) e Polônia (3:00.50).

O atleta Alexander Russo representou a região nas Olimpíadas Rio 2016. Russo iniciou seu treinamento na escola de atletismo da Secretaria de Esportes de Boituva e foi convocado para o revezamento 4×400 metros. No  Troféu Brasil de Atletismo, seu nome foi confirmado para a Olimpíada, unindo-se a um seleto grupo de corredores do País. O atleta iniciou seu treinamento com o professor Alan Antunes e, em sua carreira, conquistou excelentes resultados em competições promovidas pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAT) e foi medalha de bronze na prova de 100 metros rasos, onde o jamaicano Usain Bolt possui a melhor marca do mundo. Na Olimpíada do Rio, Bolt conquistou as terceiras medalhas de ouro consecutivas nas provas de 100 metros rasos, 200 metros rasos e revezamento 4×100 e empolgou o mundo com sua atuação.

Na qualificação do 4×400 m, o quarteto brasileiro formado por Pedro Luís de Oliveira, Alexander Russo, Peterson dos Santos e Hugo de Sousa, teve que esperar até o último momento para comemorar a vaga na final. A equipe terminou em quarto na série 2, com 3:00.43, melhor marca na temporada, e com a desqualificação da Grã-Bretanha e de Trinidad & Tobago, o Brasil herdou a oitava colocação.

O atleta Alexander Russo fez sua estreia na Olimpíada. Ele é sargento e violinista. “É emocionante estar participando do maior evento esportivo do mundo em meio a tantos grandes nomes do esporte”, comemora Alexander Russo. “Tanto um atleta quanto um músico precisam ter muita disciplina, dedicação, concentração e, claro, treinar bastante para ser bom”, destaca. Ele informa que foi influenciado pela mãe e começou a tocar violino com três anos de idade. Chegou a estudar no Conservatório para se profissionalizar. Foram cerca de quinze anos praticando a música, o que não o impediu de demonstrar talento e tomar gosto pelo esporte. Na escola, nas aulas de Educação Física, ele era sempre mais rápido que os colegas. Os professores observavam e comentavam que ele devia pensar em competir no atletismo. Mas só em 2010, quando viu uma foto do velocista e hoje tricampeão olímpico Usain Bolt em uma revista, depois de ter batido um recorde mundial, que ele decidiu investir na prática. “Quando o vi  batendo a mão no peito naquela foto, pensei: ele é o mais rápido do mundo. Eu também posso, se treinar, chegar a um bom nível”, conta Alexander, para o Portal Brasil.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: