Anúncios

Posts Tagged ‘maternidade’

A Santa Casa vai bem, obrigado!

setembro 26, 2015
– EDITORIAL –

Santa-Casa

 

Em julho, a São Bento Saúde assumiu a administração da Santa Casa de Tatuí. Neste período de gestão, as contas do hospital público tatuiano melhoraram de acordo com as respostas dadas na entrevista que frei Bento concedeu ao Jornal Integração. Há algum tempo, o hospital tatuiano saiu da pauta da imprensa e deve voltar às páginas quando os novos administradores prestarem contas de seu trabalho no prazo de 90 dias, como ficou acordado entre a empresa e a Prefeitura.

As respostas apresentadas pelo frei Bento e seu assessor Carlos Eduardo de Camargo deixam claro que a dinâmica empregada para mudar o sistema de gestão da Santa Casa e cortes de gastos começam a dar resultados positivos.  Em julho, frei Bento afirmou que o pagamento de médicos provocava déficit na Santa Casa.  Neste período, reviu seu conceito e afirma que  “analisando o contexto real, com isso, hoje podemos informar que os pagamentos Médicos estão dentro da realidade adotada por hospitais no Brasil e em alguns casos os valores praticados por nós estão abaixo dos valores trabalhados em nossa própria região”,  Na reunião para mudança da gestão, a Santa Casa apresentava uma dívida de R$ 18 milhões,  Hoje chega-se à preocupante conclusão que são R$ 21 milhões. E não precisa de  nenhuma bola de cristal para descobrir como chegou a esta situação.

Outra questão de suma importância. Com a saída de Unimed Tatuí, a Santa Casa perdeu uma receita de R$ 300 mil mensais, segundo declarações do próprio frei. Este semanário, há algumas edições publicou entrevista com o administrador Carlos Eduardo Camargo. Ele informou que a Maternidade estabeleceu convênio para prestar serviços de obstetrícia ao hospital de Cerquilho. Já que o sistema ficaria ocioso com a saída da Unimed, porque não se pensou nisto antes? Precisou vir alguém de fora para enxergar as possibilidades de aumentar o fluxo de caixa para tentar cobrir um déficit provocado pela saída da Unimed. E a nova administração, sem nenhum passe de mágica, garante que dentro em breve vai haver um aporte de R$ 220 mil nas contas do hospital com uma pequena ação de seus advogados e de seu administrador profissional, aliás, com curso de extensão universitária na Fundação Getulio Vargas (FGV).

 Outra questão que deve ser esclarecida é a respeito da colaboração da Prefeitura de Tatuí com a Santa Casa. Quanto efetivamente o hospital recebe de verba pública municipal?  A resposta foi curta e grossa: 60%. Este percentual refere-se a que valor? Há algum tempo, o Diário Oficial do Município divulgou que a Prefeitura repassava R$ 18 milhões para a Santa Casa. Só esqueceu de informar que grande parte deste valor provém do SUS e convênios estaduais, dinheiro que obrigatoriamente deve passar pelos cofres públicos municipais. Segundo um membro da Provedoria, a divulgação irresponsável deste valor hipotético pelo Departamento de Comunicação da Prefeitura, só contribuiu para agravar a situação do hospital. Este diretor disse que a notícia só prestou desserviço à Santa Casa. Ninguém mais queria contribuir com a o único hospital público depois de divulgado este valor. E, finalmente, outra situação que precisa ser esclarecida e divulgada em balancete mensal é a despesa com  pronto socorro.  Este setor provoca déficit ou lucro nas contas hospitalares.  A São Bento Saúde veio com a fama de assumir Santas Casas na “UTI” e colocá-las sã e salvas.

Como se trata de um hospital público, destinado a pacientes do SUS, é necessário mostrar com números tudo o que se passa com as verbas da Santa Casa.  Durante a administração do advogado José Rubens do Amaral Lincoln, que ficou dez anos na Provedoria da Santa Casa, tudo era esclarecido. Dr. Lincoln, mensalmente, através da imprensa, publicava um balancete com todas as receitas, despesas e doações ao nosso hospital.

A título de sugestão, a São Bento Saúde, mensalmente, poderia publicar no Diário Oficial do Município, sem nenhum ônus para o hospital, o balancete das atividades financeiras. Desta forma a população pode acompanhar onde é gasto o dinheiro que o SUS, Governo do Estado e que a Prefeitura Municipal injetam na Santa Casa.

Anúncios

Divulgação de documento público irrita provedoria e prefeitura

fevereiro 13, 2015

O documento da polêmica, foto site

Nesta sexta-feira (13), “dia do azar”, uma entrevista coletiva na Maternidade de Tatuí deixou patente que a divulgação de documentos públicos deixaram irritadíssimos o prefeito José Manoel Correa Coelho (Manu) e a provedoria da Santa Casa de Misericórdia de Tatuí. Estes documentos apontavam um fato gravíssimo que poderá ocorrer com as gestantes a partir de 1º de março, caso a Maternidade não disponha de um médico obstreta no período noturno. A entrevista coletiva foi frustrante do ponto de vista jornalístico. Um cidadão de uma rádio de Boituva fez algumas inferências totalmente infundadas e sem nada a ver com o problema principal que é a falta do médico obstetra. O jornalista Christian Pereira de Camargo indagou se no dia 1º de março o problema estaria solucionado na maternidade. As respostas foram evasivas e sem nenhuma certeza. O médico João de Oliveira Filho disse que a maternidade precisa contratar este profissional obstetra para o período noturno. Sua resposta foi também evasiva e deixou dúvidas se no dia 1º de março esta contratação, que mobilizou a imprensa e as redes sociais esta semana, será totalmente resolvida. No entanto, um fato chamou a atenção. Um “circo” armado pelo diretor de comunicação da Prefeitura, tentou sensibilizar os jornalistas presentes. Num ato de arroubo e excessiva bondade, o prefeito Manu saca uma caneta e na frente das câmeras assina um repasse de verba para a Santa Casa no valor de R$ 460 mil. Na verdade, depois de ser criticado na Câmara Municipal, na Rádio Notícias e nas redes sociais, o que o “marqueteiro” de plantão tentou passar para a imprensa é que este generoso gesto do prefeito é uma verdadeira “tábua de salvação” para nosso único hospital público.

A sensatez da coletiva foi registrada nas palavras da médica Maria Laura Lavorato Matias, diretora clínica da Santa Casa. Ela revelou à imprensa que o problema da maternidade iniciou-se em maio de 2014, agravou-se em novembro do ano passado e chegou ao seu ápice agora em fevereiro. Um problema que se arrasta há 10 meses, bem maior que o prazo normal de uma gestação (nove meses), que poderá ser solucionado com o “ensurdecedor barulho da imprensa”. Se o documento foi vazado para alguns jornalistas, certamente, é porque ainda existem em Tatuí pessoas responsáveis e com alto espírito público. Este documento contém uma frase de extrema gravidade: “existe risco iminente aos munícipes”. Só este trecho já justifica o alto interesse público de que o fato venha a conhecimento da população. Como foi dito nesta entrevista coletiva pelo jornalista José Reiner Fernandes, que detinha em suas mãos cópias dos documentos: “No Estado Democrático de Direito não se privilegia o mistério”. Esta frase consta de inúmeras decisões do ministro Celso de Mello, decano do Supremo Tribunal Federal (STF), em suas memoráveis decisões favoráveis à liberdade de imprensa e da livre expressão no Brasil”.

MATERNIDADE PODE FICAR SEM OBSTETRA 

Jornal Integração (14/2/2-15) – A crise no sistema da saúde pública de Tatuí ganhou um novo capítulo esta semana. Na segunda-feira (9), a médica Maria Laura Lavorato Matias, diretora clínica da Santa Casa de Misericórdia de Tatuí, protocolou na Secretaria Municipal de Saúde, ofício de “Notificação à Secretaria de Saúde”, no qual informa que a partir de 1º de março de 2015, “todas as gestantes de qualquer idade gestacional sejam encaminhadas ao Pronto Socorro Municipal para ser atendidas e encaminhadas via CROSS (Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde) para referência”.

Mesmo assim, relata o ofício, “apesar da situação estaremos com um plantonista à disposição para esclarecer dúvidas e orientar condução dos casos emergenciais, bem como a retaguarda das enfermeiras que não podem ficar descobertas”.

A notificação esclarece o motivo da decisão. Segundo o documento oficial, “a coordenação da Maternidade informou que a escala de auxílio obstétrico estará desfalcada a partir de 1º de março, devido à dissidência sobre o segundo profissional Obstetra; portanto devido ao risco iminente aos munícipes, no período noturno não poderá ser realizado a contento atendimento de Pronto Socorro na Maternidade”.

Se até o próximo dia 1º de março nenhuma atitude for tomada, a Santa Casa deixará de atender as gestantes no período noturno, em situação de emergência. As gestantes, a partir de então, deverão ser encaminhadas a outros hospitais da região.

Salários dos funcionários estão atrasados

Segundo apurou a reportagem do Jornal Integração, a provedoria da Santa Casa esteve reunida na terça-feira (10) para discutir a questão do atraso no pagamento dos funcionários e tentar revertê-la. Uma fonte da Secretaria Municipal da Saúde revelou que o “corre corre” foi grande, a partir do momento que a informação do ofício-notificação chegou à imprensa local. O jornal também obteve a informação que até a terça-feira (10), os salários dos funcionários da Santa Casa ainda não haviam sido pagos. A crise no hospital é iminente. A provedora Nanete Walti de Lima garante que os funcionários do hospital foram feitos e que o atraso é em razão de atrasos das verbas do SUS.

A nova diretoria da Santa Casa foi eleita no último dia 9 de janeiro e ficou assim constituída: Nanete Walti de Lima (provedora), Máximo Machado Lourenço (vice-provedor), João Prior (tesoureiro), Alexandre de Novais do Carmo (secretário), Vanessa Carvalho Hessel (mordomo 1), Tirza Luiza de Mello Meira (mordomo 2) e Silvonei Rosembach Rosa (mordomo 3).

Em dezembro de 2014, durante reunião de diretoria, a provedora Nanete Walti Lima informou aos então membros da direção do hospital que a Santa Casa de Misericórdia de Tatuí deveria fechar o ano de 2014 com um déficit em torno de R$ 2 milhões. Até o mês de outubro, entidade já registrava saldo negativo de R$ 1.513.533,71. Em 2013, o déficit ficou em R$ 2,38 milhões, com prejuízo mensal em torno de R$ 230 mil.

Veja a primeira página do Integração desta semana, com esta e outras reportagens.

1474_2

Destaques de 22 de Janeiro de 2012

janeiro 20, 2012

Exclusivo Online

PREFEITO GONZAGA: “NOVA MATERNIDADE DE TATUÍ DEVERÁ SER CONCLUÍDA NA PRÓXIMA SEMANA”

A construção da nova Maternidade da Santa Casa de Misericórdia está no fim. A previsão, segundo o prefeito Luiz Gonzaga Vieira de Camargo, é que na segunda-feira (23), as obras do novo prédio estejam concluídas. Após esta fase serão executadas ações para mobiliar o prédio e deixá-lo em condições de funcionamento.

Na inauguração, a Prefeitura espera contar com a presença do governador  Geraldo Alckmin. O prefeito Gonzaga pretende entregar o novo prédio juntamente com as obras de restauração da Rodovia SP-141, já duplicada no trecho urbano de Tatuí, faltando apenas arremates finais. A recuperação desta estrada vai de Tatuí à Rodovia Raposo Tavares (SP-270) e o Governo do Estado investiu cerca de R$ 74 milhões na obra. O trecho no perímetro urbano de Capela do Alto também foi duplicado até o Cemitério Municipal daquela cidade.

Nova Maternidade

A nova Maternidade da Santa Casa de Misericórdia de Tatuí terá 25% a mais de leitos que a antiga,  que ainda se encontra em funcionamento. Segundo o gerente administrativo do hospital, Antonio Marcos de Abreu, serão 44 leitos, sendo 22 deles para pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde) e 22 leitos para pacientes de convênios e particulares. Todos os quartos terão TV de LCD e ar condicionado. Hoje, a maternidade conta com 33 leitos em funcionamento no prédio antigo, sendo 19 para pacientes do SUS e 14 para pacientes de convênios e particulares.

O investimento é de R$ 2 milhões e a obra teve início em 2009. O cronograma atrasou por  problema com a empreiteira que venceu a licitação pública e a Prefeitura de Tatuí rompeu o contrato no final de 2011, informa a assessoria da Prefeitura.

A provedoria do hospital tatuiano informa que outro indicativo importante é que a nova maternidade atenderá todas as exigências sanitárias, recomendadas através das novas portarias exigidas pelo Ministério da Saúde. E a nova unidade  requer a contratação de mais um médico gineco-obstetra. A direção informa também que haverá inovação no sistema de plantão do hospital. Ele passa a funcionar 24 horas na maternidade, com a presença de um médico gineco-obstetra, além de um outro, que fará o plantão à distância.

Principais notícias desta edição

MINISTRO VISITA LAR SÃO VICENTE DE PAULO DE TATUÍ

TRIO DE CESÁRIO LANGE SE APRESENTA NA PRAÇA DA MATRIZ

GRUPO CCR APÓIA CAMPANHA QUE PROÍBE ÁLCOOL PARA MENORES

COLUNA DESABAFO – PREFEITURA ATENDE APELO DE MORADORA

NOTINHAS – REGRINHAS PARA CANDIDATOS POLÍTICOS

DESTAQUES ECONÔMICOS – ANTÔNIO JOSÉ MARTINS

BRILHO DE SUPERNOVA – CRÔNICA DO JOSÉ RIGOLON

POBREZA E EDUCAÇÃO – ARTIGO DE MARCOS CINTRA

COLUNA GENTE – FOTOS E NOTAS SOCIAIS

RESUMO DAS NOVELAS

PALAVRAS CRUZADAS

ESTADO PRETENDE VACINAR 5,8 MILHÕES CONTRA HEPATITE “B”

CARDÍACOS DESCONHECEM GORDURAS QUE FAZEM BEM À SAÚDE

CANAL 1 – NOTAS DE TV POR FLÁVIO RICCO

ESCOLA MUNICIPAL RECEBE MUTIRÃO DE CASTRAÇÃO

CLUBE DA TERCEIRA IDADE AGENDA BAILES CARNAVALESCOS

CLASSIFICADOS – NEGÓCIOS E OPORTUNIDADES

SENAC LANÇA CURSO GRATUITO DE TÉCNICO EM COMÉRCIO

CONSELHO DE BAIRROS VOLTA A PEDIR SERVIÇO DE HEMODIÁLISE

CONVÊNIOS DE R$ 3,2 MILHÕES PREVEEM VÁRIAS OBRAS EM TATUÍ

CAMPANHA CRIA BANCO DE CADEIRAS DE RODAS NO ROTARY

PAT OFERECE 40 VAGAS DE EMPREGO EM TATUÍ

COLUNA ESPORTIVA – SESI ORGANIZA TORNEIO DE FUTEBOL SOCIETY

TATUÍ E SUA HISTÓRIA – NOTAS DO JORNAL RIDENDO DE 1924

NOTAS DE FALECIMENTOS

DEFESA CIVIL DE TATUÍ ESTÁ PREPARADA PARA ENCHENTES

PREFEITURA INICIA CONSTRUÇÃO DE TRÊS NOVAS CRECHES

COLUNA POLICIAL – ASSALTO A AGÊNCIA DOS CORREIOS

ACIDENTE ENTRE CAMINHÕES PROVOCA MORTE DE MOTORISTA

MEDICAMENTOS SÃO APREENDIDOS NA CIDADE DE QUADRA

PREFEITO GONZAGA FALA SOBRE SUA ADMINISTRAÇÃO NA TV TEM

PASTORAL DA JUVENTUDE ORGANIZA RETIRO DE CARNAVAL

INTEGRAÇÃO NAS EMPRESAS

MATÉRIAS OFICIAIS – Editais da Prefeitura Municipal, Editais de Casamentos do Cartório de Registro Civil de Tatuí, Convite de Audiência Pública da Secretaria de Saúde e Convocação para Alistamento Militar da Junta do Serviço Militar (JSM).


%d blogueiros gostam disto: